Nosso compromisso é construir 6 mil creches até o final de 2014, afirma Dilma

Compartilhar



A presidenta Dilma Rousseff afirmou nesta segunda-feira (1), no programa de rádio Café com a Presidenta, que o governo tem o compromisso de construir 6 mil creches até o final de 2014. Segundo Dilma, desde o início do governo, já são 3.180 creches em obras ou já concluídas. Dessas 3.180, 612 estão prontas e 2.568 já estão em obras, além de 2.217 creches contratadas.

“Nós estamos selecionando novos projetos para garantir os recursos do governo federal para a construção de mais 3.288 creches. Assim, somando as 5.397 creches com as 3.288, nós vamos chegar a 8.685 creches. O nosso compromisso era 6 mil, mas é muito possível que seja um número maior que nós vamos entregar de creches. Garantir vagas nas creches e boas escolas de ensino fundamental são tarefas dos municípios, mas o meu governo está ajudando os prefeitos e as prefeitas a realizarem este grande desafio, porque esse é o grande desafio que assegura futuro para o Brasil”, disse.

De acordo com a presidenta, para a construção das creches o governo está utilizando o Regime Diferenciado de Contratação, que é um processo menos burocrático e mais simples, ágil e seguro. Outra iniciativa para agilizar a construção foi tomada pelo Ministério da Educação, que fez uma licitação para escolher um projeto padrão de creche pré-moldada, que reduz o prazo de entrega de dois anos e meio para sete meses.

“A prefeitura pode e deve usar o projeto do MEC, o projeto das creches pré-moldadas. E ainda essas creches vão ter uma outra vantagem: elas vão ficar 20% mais baratas. Mas não é só isso, não. Nós fizemos várias exigências para garantir o conforto e a segurança das nossas crianças. Essa creche pré-moldada tem conforto térmico para que as crianças não passem calor nos meses mais quentes, nem frio durante o inverno. As salas de aula têm de ter uma boa acústica. E a empresa responsável pela construção tem de garantir que a obra seja de qualidade e que dure muitos anos. Com essa parceria entre o governo federal e as prefeituras, quem ganha é o povo, porque a gente acelera a construção das creches e aumenta o número de crianças atendidas”, afirmou.

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais