Estados que aderiram ao "Crack, É Possível Vencer" terão bases móveis para monitorar pontos de tráfico e consumo de drogas

Compartilhar

 

Com um investimento de R$ 49 milhões, foram adquiridas 70 unidades, que chegarão a todos os 27 estados, conforme forem aderindo ao programa. Cada unidade conta com 20 câmeras, banheiros e pode funcionar como escritório

 
Por Portal Planalto Quinta-feira, 25 de abril de 2013

Os 14 estados que já aderiram ao programa Crack, É Possível Vencer começam a receber em maio um importante instrumento para o combate ao tráfico e ao consumo da droga. São as bases móveis de monitoramento, ônibus equipados com câmeras e computadores para serem usados em ações de observação e investigação das chamadas cracolândias.
Com um investimento de R$ 49 milhões, foram adquiridas 70 unidades, que chegarão a todos os 27 estados, conforme forem aderindo ao programa. Cada unidade conta com 20 câmeras, banheiros e pode funcionar como escritório.
As bases serão doadas aos estados com manutenção incluída durante dois anos, o que permitirá às unidades da federação a incorporação desses valores a seus orçamentos com tranqüilidade.
“A base móvel é mais um instrumento que o Ministério da Justiça entrega para ajudar na luta contra as drogas”, diz o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, que no dia 11 de abril conheceu o protótipo das unidades, em São Paulo.
Desde 2012, o programa Crack, É Possível Vencer entrega equipamentos de segurança pública para as unidades da federação. Fazem parte desse pacote armas de menor potencial ofensivo, motos, carros, entre outros.
Para a secretária Nacional de Segurança Pública, Regina Miki, a tecnologia é uma aliada da polícia na vigilância dos espaços urbanos. “É de vital importância o uso das bases móveis para aumentar a vigilância nas ruas. Cada vez mais, estamos tornando os locais públicos realmente seguros, dando tranqüilidade ao cidadão”, afirma.
O programa Crack, É Possível Vencer é executado em parceria pelos ministérios da Justiça, da Educação, da Saúde e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome e pelos governos estaduais e municipais.
Até agora, aderiram ao programa os estados de Alagoas, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Acre, Santa Catarina, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Piauí, Paraná, Ceará, São Paulo e Distrito Federal.

 
 

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais