PAC2 bate recorde em investimentos e é âncora do crescimento do País

Compartilhar

Deputado José Guimarães, líder do PT na Câmara (Foto: Richard Casas/PT)

 

“O novo recorde de investimentos evidencia a sua importância para a sustentabilidade da nossa economia e para a competitividade do País. Não é pouca coisa investir R$ 557 bilhões”

Com um novo recorde de execução, foi apresentado nesta segunda-feira (10), pela ministra do Planejamento, Miriam Belchior, o sétimo balanço do PAC 2. Os investimentos em infraestrutura logística, social e urbana somam R$ 557,4 bilhões de janeiro de 2011 a abril deste ano. Esse valor corresponde a 56,3% do total previsto até 2014. O valor total das obras executadas atingiu R$ 388,7 bilhões. Esse resultado é 18,4% superior ao último balanço, quando o volume de obras concluídas era de R$ 328,2 bilhões.

Na avaliação do líder do PT na Câmara, deputado José Guimarães (CE), o PAC, diferentemente do que a oposição queria, representa o crescimento do País, com geração de emprego e renda. “O resultado do sétimo balanço do PAC, com novo recorde de investimentos, evidencia a sua importância para a sustentabilidade da nossa economia e para a competitividade do País. Não é pouca coisa investir R$ 557 bilhões”, afirmou.

José Guimarães considera que foi estratégico ampliar os investimentos públicos em ações fundamentais como o Minha Casa, Minha Vida, o Luz para Todos e na construção e reforma de aeroportos. “Mais uma vez a oposição, que apostava no pior, que pregava o pessimismo, agourando a construção de aeroportos e estádios, quebrou a cara. O PAC e o RDC (Regime Diferenciado de Contratação) deram celeridade a essas obras, gerando emprego e renda”, afirmou.

Para o líder petista, o resultado positivo do PAC 2 é uma vitória do Brasil. “Com planejamento, com investimentos em obras estruturantes e com geração de emprego e renda estamos mantendo aquecida a nossa economia e melhorando a qualidade de vida dos brasileiros”, afirmou. Segundo Guimarães, a oposição vai continuar perdendo o seu discurso, pois o “País vai manter a sua trajetória de desenvolvimento, sem o menor risco da volta da inflação”. E acrescentou: “O PAC é a âncora do nosso crescimento”.

PIB

Durante a apresentação do balanço do PAC, a ministra Miriam Belchior enfatizou que o PAC 2 é uma das forças propulsoras do desenvolvimento do Brasil. “Desde o início do PAC, o investimento público cresceu quatro vezes mais do que o Produto Interno Bruto (PIB) – 111% em termos reais. Com isso, a participação do investimento público no PIB aumentou 56%”, citou.

A geração de emprego é outro efeito positivo do PAC, destacado pela ministra. Miriam Belchior informou que no setor de obras de infraestrutura, por exemplo, o emprego formal aumentou 7,9% ao ano em média, entre 2011 e abril de 2013. “Esse resultado é mais que o dobro do crescimento do emprego formal total no Brasil, que cresceu 3,6% ao ano, em média”, acrescentou.

Recursos

Dos R$ 557,4 bilhões realizados até 30 de abril de 2013, R$ 178,8 bilhões correspondem ao financiamento habitacional.  As empresas estatais executaram R$ 152,2 bilhões, o setor privado R$ 113,9 bilhões, os recursos do Orçamento Geral da União R$ 56,2 bilhões e o Minha Casa, Minha Vida R$ 46,3 bilhões.

O valor pago com recursos do Orçamento da União, em 2013, somou R$ 18,7 bilhões até 6 de junho, 19 % superior ao mesmo período de 2012. E os recursos empenhados cresceram de R$ 16,3 bilhões em 2012 para R$ 19,3 bilhões em 2013, no primeiro quadrimestre, um aumento de 18 %.

(Vânia Rodrigues, PT na Câmara - com site do Ministério do Planejamento)

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais