BRASIL: PED 2013: Corrente Militância Socialista lança Renato Simões à presidência do PT

Compartilhar

 

Manifesto divulgado pela MS anuncia lançamento do nome do atual secretário nacional de Movimentos Populares e Políticas Setoriais

 
Por Portal PT
Segunda-feira, 1 de julho de 2013


DA MILITÂNCIA SOCIALISTA AO CONJUNTO DO PT A Militância Socialista anuncia ao Partido o lançamento da candidatura do companheiro Renato Simões à Presidência Nacional do PT, com o propósito de defender bandeiras democráticas e socialistas originais do Partido, e apoiar firmemente os compromissos com os movimentos populares e suas reivindicações.

A MS é a favor que o Partido priorize uma nova agenda programática, sintonizada com os interesses populares, que passa pela reforma política, combate à corrupção, reforma agrária e defesa do meio ambiente, democratização dos meios de comunicação, saúde e educação de qualidade.

A MS considera fundamental uma nova postura do Partido que combine a defesa das conquistas sociais dos governos petistas com as necessárias reformas estruturais, de caráter democrático e popular, que a cada dia se tornam inadiáveis. Neste sentido, se posiciona a favor de um leque de alianças políticas coerentes com esses elementos programáticos, que não nos subordine aos interesses das elites econômicas e das oligarquias regionais.

No plano interno, estamos comprometidos com a consolidação das conquistas do nosso V Congresso: a paridade de gênero e a ampliação da participação de jovens, negros (as) e indígenas nas Direções Partidárias, as novas políticas de formação e finanças que resgatem o caráter militante da participação de filiados (as), o fortalecimento dos núcleos e setoriais, medidas que caminham todas no sentido de fortalecer o PT como Partido de relações igualitárias que queremos construir em toda a sociedade.

A MS defende um PT militante e autônomo, que dialogue com os movimentos sociais, defenda, participe, organize e dispute os rumos de suas manifestações de rua. Considera da maior relevância o atual ciclo de manifestações por todo o país, iniciado com o protesto contra a elevação de tarifas dos transportes coletivos e que agora assume variadas bandeiras e grandes dimensões. Sem ignorar a diversidade ideológica destas manifestações, se posiciona claramente pela participação do Partido, de forma a contribuir pra o seu sucesso e disputar a hegemonia na luta. Esse novo sujeito coletivo, que se encontra em disputa por diferentes projetos políticos e de sociedade, pode ser elemento importante na correlação de forças em favor dos avanços que, juntos, PT, governo e movimentos sociais podem pactuar.

A candidatura de Renato Simões e a chapa própria da MS ao DN indicam nossa disposição de contribuir para o necessário e amplo debate que o PED pode propiciar em preparação ao V Congresso Nacional do PT, que atualize nosso programa, nossos métodos de ação e plataformas políticas reafirmando os objetivos socialistas e democráticos fundantes de nosso Partido.

Coordenação Nacional da Militância Socialista

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais