Publicação da FPA analisa a participação das administrações petistas no IDHM

Compartilhar

O método adotado foi a identificação dos municípios que tiveram duas gestões petistas sucessivas, entre 2000 e 2010. No total, 228 cidades foram selecionadas

 
Por Cecilia Figueiredo, Fundação Perseu Abramo
Terça-feira, 13 de agosto de 2013

 

A Fundação Perseu Abramo lança a quarta edição do FPA Comunica, que reúne o conjunto das informações referentes ao Índice do Desenvolvimento Humano dos Municípios (IDHM), produzido e divulgado recentemente pelo PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) em apoio do IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) e FJP (Fundação João Pinheiro).

O estudo, que analisa o desempenho das cidades sob gestões petistas, também busca traçar um comparativo com outros municípios do país. Para isso, a análise traz a contribuição das administrações PTistas no desenvolvimento humano, as diferenças em relação a municípios não administrados pelo PT, além da nova composição do desenvolvimento dos municípios sob a gestão petista.

“Na primeira década do século XXI o índice de desenvolvimento humano (IDHM) cresceu substancialmente no Brasil todo, mas na comparação das prefeituras administradas pelo PT com o conjunto das demais cidades brasileiras, em igual intervalo de tempo, é possível observar um crescimento ainda mais vigoroso no IDHM", afirma o presidente da FPA, Marcio Pochmann.

Segundo Pochmann, "o estudo mostra que o modo petista de governar tem feito diferença na obtenção de melhorias de vida, que se traduzem em melhores indicadores no IDHM. Parte significativa do melhor desempenho das administrações petistas no IDHM deveu-se a maior expansão nos indicadores educacionais e de rendimento para a população."

O método adotado foi a identificação dos municípios que tiveram duas gestões petistas sucessivas, entre 2000 e 2010. No total, 228 cidades foram selecionadas, o que corresponde a 34% do total de municípios sob gestão do Partido dos Trabalhadores.

A comparação do IDHM entre os anos de 2000 e 2010 revela que as prefeituras administradas pelo Partido dos Trabalhadores apresentaram no seu conjunto melhor desempenho, em geral, na evolução do desenvolvimento humano. Seja no IDHM Total, seja no IDHM Educação, seja no IDHM Longevidade, seja no IDHM Renda.

A quarta edição do FPA Comunica contou com a contribuição da equipe de pesquisadores da Fundação Perseu Abramo, responsáveis por estudos e investigações em andamento. A base de dados é proveniente do Índice de Desenvolvimento Humano dos Municípios brasileiros.

Para acessar o FPA Comunica IDHM Clique aqui para ver o documento.

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais