Zarattini quer CPI para investigar denúncias contra tucanos em São Paulo

Compartilhar

Zarattini quer CPI para investigar denúncias contra tucanos em São Paulo

De acordo com a matéria, o ex-diretor da Siemens disse possuir documentos que comprovam a denúncia e afirmou que o esquema tinha como objetivo abastecer o caixa dois do PSDB e do DEM

 
Por Benildes Rodrigues, PT Câmara
Sexta-feira, 22 de novembro de 2013


O deputado Carlos Zarattini (PT-SP) usou a tribuna Câmara na quinta-feira (21) para chamar a atenção para a grave denúncia de corrupção em São Paulo, no período governado pelos tucanos Mário Covas, Geraldo Alckmin e José Serra. Zarattini classificou de “gravíssimas” as revelações feitas pelo o ex-diretor da Siemens Everton Rheinheimer que apontou também a participação de parlamentares da Câmara e do Senado no esquema de corrupção.

“Esta Casa não pode ficar omissa frente a isso. É preciso investigar e exigir que o Ministério Público se pronuncie. Nós aqui temos que exercer o nosso papel. Precisamos constituir uma Comissão Parlamentar de Inquérito para que os envolvidos se pronunciem e apresentem suas defesas. Não podemos ver casos como esse continuarem acontecendo no Brasil”, afirmou Zarattini.

O esquema de corrupção foi estampado na edição de quinta-feira do jornal o Estado de S. Paulo. Segundo a reportagem, o ex-dirigente da Siemens entregou ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) um relatório que aponta o envolvimento de secretários, governadores e parlamentares no esquema.

De acordo com a matéria, o ex-diretor da Siemens disse possuir documentos que comprovam a denúncia e afirmou que o esquema tinha como objetivo abastecer o caixa dois do PSDB e do DEM.

“É importante que o Ministério Público Federal deixe de guardar as pastas nos lugares errados, nas gavetas erradas, como fez o Rodrigo de Grandis, que escondeu o processo de investigação contra a Alstom para que, efetivamente, nós possamos investigar o que aconteceu no Governo de São Paulo nesses 20 anos. Nós precisamos saber se, efetivamente, houve caixa dois”, defendeu Zarattini.

Segundo Carlos Zarattini, a denúncia feita por Everton Rheinheimer cita os nomes dos deputados estaduais José Aníbal (PSDB) e Rodrigo Garcia (DEM); dos deputados federais Edson Aparecido (PSDB) e Arnaldo Jardim (PPS) e, do Senador Aloysio Nunes (PSDB).

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais