Dos brasileiros a Dilma: um singelo pedido de desculpa

Compartilhar

Mensagem assume erro de parte dos brasileiros por não ter acreditado no sucesso da Copa, como pregava a presidente, e por ter reproduzido o negativismo da mídia brasileira; "Enquanto ela dizia que faríamos a Copa das Copas, falávamos que tudo seria uma vergonha. Repetimos, como papagaios, as manchetes de uma imprensa derrotista", diz o texto; "Não foi justo com você, não foi justo com o Brasil. Desculpe-nos, Dilma. Uma parte desse País errou"; em três dias, vídeo publicado no Youtube por Conceição Oliveira, do blog Maria Fro, tem mais de 24 mil visualizações e acaba de ganhar a narração do ator José de Abreu

Um pedido de desculpas à presidente Dilma Rousseff. É isso o que ela merecia e ganhou nessa semana, em um belo texto que gerou grande repercussão na internet. A mensagem admite erro de "parte do País" por não ter acreditado no sucesso da Copa, e por ter, ao invés disso, dito que "tudo seria uma vergonha". "Não foi justo com você, não foi justo com o Brasil. Desculpe-nos, Dilma. Uma parte desse País errou", diz a mensagem. O texto acaba de ganhar uma versão na voz do ator da Globo José de Abreu (veja aqui). Em três dias, o vídeo publicado por Conceição Oliveira, do blog Maria Fro, ganhou mais de 24 mil visualizações no YouTube.

Leia abaixo seu post e assista:

Um vídeo com pedido de desculpas à presidenta Dilma e um olhar sobre a manipulação da mídia na cobertura da copa

O vídeo abaixo postado por Flavio Henrique em seu Facebook é um belo pedido de desculpas dos brasileiros que se envergonharam da má criação de uma parcela de outros brasileiros.

Mas ele e mais que isso, ele nos mostra como a grande mídia foi responsável por baixar a auto-estima dos brasileiros, por fazer uma parcela da população desacreditar que conseguiríamos, que seríamos capazes de fazer a Copa das Copas. E estamos fazendo, estamos mostrando ao mundo que somos competentes, acolhedores e que no Brasil se joga futebol.

Há tempos a Copa não tinha espetáculos e boas surpresas como a que estamos tendo.

O vídeo nos ajuda a compreender que mudamos, somos um outro país e precisamos não permitir que mídia partidária, monopolizada e reacionária nenhuma diga o contrário. Os fatos provaram que Dilma estava certa.

Desculpe-nos, Dilma, pela má educação de alguns, pelo silêncio e covardia de outros e obrigada por ter sido estadista e ter resistido mais uma vez aos ataques e violências gratuitas e injustas.

E obrigada a todos os políticos, intelectuais, artistas que não se calaram diante do coro incivilizado de um grupo com complexo de colonizado, vira-latas sem amor ao seu próprio país.

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais