DILMA DOMINA O DEBATE COM FIRMEZA E PROPOSTAS CLARAS

Compartilhar

Dilma participou neste domingo (28) de mais um debate entre os candidatos à Presidência da República. Desta vez na TV Record, Dilma voltou a apresentar propostas concretas e sólidas para um segundo mandato. A postura firme e a clareza das propostas da presidenta dominaram o debate, em contraste à confusão de ideias vagas e ataques dos adversários.

Logo na chegada, ela destacou o quanto valoriza a expressão democrática do debate. “No debate é que você pode apresentar as suas propostas e dar ao eleitor a oportunidade de confrontar todas as propostas”, disse Dilma. “Nós vivemos numa democracia que está se consolidando cada vez mais, então, vamos aprofundar o debate, ter um debate propositivo”.

E foi exatamente o que ela fez. Ao longo de todo o programa, a presidenta respeitou o eleitor brasileiro, trazendo questões pertinentes e, acima de tudo, trazendo propostas concretas e objetivas.

PREVIDÊNCIA
Na abertura do debate, ao falar sobre Previdência Social, Dilma apontou o crescimento da cobertura, com mais brasileiros sendo atendidos com o direito à aposentadoria.

“Aumentamos muito a cobertura previdenciária no Brasil: passamos de 37 milhões de pessoas para quase 67 milhões. São mais 30 milhões de brasileiros que passaram a ter cobertura do INSS. Isso significa que houve aumento do emprego e da formalização do trabalho”.

A presidenta disse ainda que, hoje, 67% dos aposentados que estão na faixa de benefícios de um salário mínimo, tiveram aumento real (acima da inflação) de 71% nas suas aposentadorias de 2003 até 2014. “É muito importante assegurar esse que é um dos maiores patrimônios do povo brasileiro: o direito à previdência”, afirmou.

CPMF
Dilma perguntou diretamente a Marina Silva sobre suas declarações a respeito de ter votado a favor da CPMF, apesar de, na verdade, ter votado contra. “Governar requer firmeza, coragem, posições claras e atitude firme. Não dá para improvisar”, disse Dilma.

IMPUNIDADE
Esta semana, Dilma apresentou uma série de cinco propostas concretas para combater a corrupção e a impunidade. E, no debate, falou sobre isso. “Ao longo da minha vida tenho tido tolerância zero com a corrupção. Não varro nada para debaixo do tapete”, disse ao responder a pergunta da jornalista Christina Lemos.

Ao defender a autonomia do trabalho investigativo das polícias e da Justiça, Dilma lembrou que seu governo vem descobrindo e combatendo com firmeza a corrupção. E citou como exemplo o caso mais recente da Petrobras: “Dei autonomia à Policia Federal para prender o senhor Paulo Roberto [Costa] e os doleiros todos, o que não acontecia nos governos anteriores [do PSDB]. Defendo a apuração da corrupção para fortalecer a Petrobras, e não para enfraquecê-la, tornando álibi de uma privatização”, comparou a presidenta.

SEGURANÇA
A proposta de integração das forças de segurança do Brasil foi detalhada por Dilma durante o debate. Essa proposta aproveita a bem sucedida iniciativa usada durante a Copa do Mundo, integrando as polícias estaduais e federal, com apoio do Exército Brasileiro.

“Pretendo mudar as regras jurídicas de forma que o Governo Federal possa atuar no combate ao crime. Esse combate é essencial. O crime atua coordenadamente, enquanto as forças de Segurança atuam de forma desorganizada. O Governo Federal quer modificar esse quadro criando centros de Comando em cada estado. Só assim combateremos o crime organizado”, disse Dilma.

Fonte: Equipe Dilma 13

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais