PT vai à Justiça contra Veja por capa caluniosa e difamatória

Compartilhar

O Partido dos Trabalhadores ingressa na tarde desta sexta-feira (24) com sete ações contra a revista Veja e os responsáveis pela reportagem de capa dessa semana, na Justiça Eleitoral, Criminal e Cível. Antecipada para hoje em sua versão online, a publicação tenta ligar o nome da presidenta Dilma Rousseff e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva às denúncias de corrupção na Petrobras – com suposta declaração do doleiro Alberto Youssef, que teria dito que os presidentes sabiam dos desvios na empresa.

Na esfera eleitoral, os advogados da campanha de Dilma pedem que seja dada direito de resposta ao PT contra a Veja, por publicar em seu espaço online, reportagem “inverídica, difamatória e caluniosa”, argumenta a ação.

Para o coordenador jurídico da campanha do PT, Flávio Caetano, a reportagem é desprovida de qualquer conteúdo jornalístico e tem o único intuito de veicular propaganda eleitoral negativa. “Foi preciso adotar medidas enérgicas para que a Veja seja duramente responsabilizada pela veiculação dessa matéria absolutamente inverídica e de caráter difamatório e calunioso”, declarou.

Outra representação pede que a editora Abril, responsável pela revista, seja impedida de veicular qualquer publicidade referente a reportagem de capa dessa semana, seja em rádio, televisão ou em outdoor. A referida publicidade configura propaganda eleitoral negativa. Ambas ações serão julgadas na tarde de hoje pelos ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

No último domingo (12), a Corte deu parecer favorável a uma representação similar contra a Veja. Inserções de rádio da revista, que deveria ser comercias da própria revista, eram propagandas com ofensas à candidata do PT e elogios ao candidato do PSDB, Aécio Neves. A legislação eleitoral proíbe este tipo de veiculação.

Essa é uma prática corriqueira da Veja. Nas eleições de 2006, a revista usou outdoors para divulgar sua capa com o então candidato à presidência Geraldo Alckmin (PSDB). Na época, a justiça também determinou a retirada da publicidade.

Ao Ministério Público Eleitoral (MPE), os advogados do PT pedem a instauração de investigação para apurar os reiterados abusos cometidos pela revista Veja durante o período eleitoral, com a clara intenção de prejudicar a candidatura da presidenta Dilma e desequilibrar o pleito. Serão levados ao conhecimento do procurador-geral eleitoral, Rodrigo Janot, quatro capas da revista com denúncias que depois foram comprovadas insustentáveis e tendenciosas.

Na esfera criminal, os advogados pedem ainda que o jornalista responsável pela reportagem, Robson Bonin, seja indiciado pelo crime de difamação contra o PT.

Os advogados do PT devem ir ainda à Procuradoria-Geral da República (PGR) pedir que se apure a existência de eventual quebra de sigilo da delação premiada de Alberto Youssef pela revista Veja. Será feito ainda um pedido formal para que o PT tenha acesso ao conteúdo do tal depoimento. O mesmo será requerido junto ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Na esfera cível, o PT quer ainda que seja concedida indenização contra a reportagem “irresponsável” da revista

Fonte: Agência PT de Notícias

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais