O caminho da manipulação e do jogo sujo na reta final das eleições

Compartilhar

As eleições são o ápice do exercício democrático: pessoas com diferentes opiniões e propostas para o país podem expor suas ideias e exercer seu direito de cidadania nas urnas. Há, no entanto, quem não respeite a democracia e se utilize do jogo sujo, dos boatos criminosos e da baixaria para tentar enganar descaradamente o eleitor e assim tentar ganhar a disputa. Isso é imoral, antidemocrático e ilegal! Nessa última semana, o jogo baixo está mais forte do que nunca, e vem reunindo diversos segmentos unidos em torno de um só projeto: ganhar as eleições a qualquer custo e retomar o poder.

É assim que funciona o jogo sujo para manipular o eleitor: primeiro, antecipa-se, para a sexta-feira anterior ao dia do pleito, a edição da Veja que traz em sua capa (link is external) acusações vis e sem qualquer tipo de comprovação contra Dilma e Lula. A capa é amplamente veiculada por toda a militância tucana, que inclusive a transforma em panfleto distribuído nas ruas de todo o país.

Depois, o Jornal Nacional, telejornal de maior audiência da televisão brasileira, deixa para abordar o assunto em sua edição de sábado. Assim, não há mais oportunidade de responder às acusações da mídia no debate da Globo, nem de veiculação de direito de resposta na próxima edição do próprio jornal, e nem mesmo possibilidade de Dilma ir às ruas acusar o golpe midiático que está em curso, uma vez que trata-se das 48 horas antes da votação em que campanhas estão proibidas. Combinado a isso, os jornais da velha mídia se sentem à vontade para fazer manchetes nos últimos dois dias que dão destaque ao caso.

Para finalizar, o jogo sujo nas redes no dia da votação atinge seu nível mais baixo. Aparecem novos boatos criminosos e mentiras estapafúrdias, amplamente veiculados pela militância virtual do PSDB e por suas principais celebridades nas redes. A podridão do jogo sujo é a principal característica tucana nas redes onde fazem esse tipo de tentativa de manipulação do eleitorado desde 2010. Mentiras criminosas como o boato de que o doleiro Alberto Youssef teria sido envenenado a mando do PT estão sendo amplamente divulgadas nas redes por figuras como Lobão e Danilo Gentilli, em conjunto com manipulações como as que dizem que os eleitores do PT devem votar em data diferente, publicadas por figurões como Romeu Tuma Júnior.

Quem não consegue vencer no argumento e não tem caráter acaba se utilizando de táticas imorais, vis e criminosas para tentar retomar o poder. Não conseguiram em 2002, nem em 2006 e muito menos em 2010. Mais uma vez, em 2014, a esperança vai vencer o medo, o amor vai vencer o ódio e a verdade vai vencer a mentira. Vamos às urnas, votar 13 e responder com mais 4 anos de governo que continuarão mudando o país.

Fonte: Site Muda Mais 

Últimos artigos

Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais
Rui Falcão: As alternativas do PT para a Previdência
segunda, 13 março 2017, 19:03
  Em meio às manifestações contra o desmonte da Previdência (e foi notável a reação das mulheres no 8 de março, dia de luta também contra o conservadorismo e a violência), abre-se agora o debate sobre qual a melhor tática... Leia Mais