As eleições de 2014 promoveram, conforme interpretou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, uma lição de democracia extraordinária à sociedade brasileira. Em vídeo publicado ontem (28) na página do Instituto Lula, no Facebook, ele avaliou o comportamento dos eleitores e, apesar das agressões aos petistas das divergências de votos, o povo deu uma lição de política aos políticos.“O povo sabe o que quer e como fazer para conseguir”, ressaltou.
 
Para Lula, é importante avaliar todas a discussões do processo eleitoral para estabelecer as iniciativas dos próximos anos. Segundo ele, não é possível criar um “curral eleitoral” a partir das políticas sociais que melhoraram a vida das pessoas, embora esse tenha sido um argumento muito utilizado para atacar os petistas.
 
As pessoas que ascenderam socialmente, que passaram a ter acesso aos bens e serviços de qualidade, são eleitores de diferentes políticos e não apenas dos petistas.
 
“A miséria absoluta acabou, as pessoas criaram um pouco de cidadania e quem ganhou com isso foi a classe média”, destacou.
Lula ressalta que à medida em que uma classe social sobe um degrau, as outras sobem também. “Todo mundo ganha com a ascensão das pessoas mais humildes”, afirmou.
 
Diante desses ganhos, é necessário, avalia o ex-presidente, ter uma compreensão ideológica, em vez de ressentir-se com o progresso das outras pessoas. “O programa de transferência de renda é para incluir. Nós colocamos os pobres no orçamento desse país e as pessoas deveriam ficar felizes”, opinou.
 
Para ele contrapartida negativa a esse sentimento só pode ser encarada como preconceito.
 
 
 
Fonte: Agência PT de Notícias