PT perde um grande militante: Matú Pontes

Compartilhar

O Partido dos Trabalhadores, a militância sindical, além de amigos e familiares perderam na última sexta-feira, 21 de novembro, o companheiro Martisalem Cóvas Pontes, conhecido como Matú, ou Matú Pontes.

Faleceu aos 69 anos, com problemas cardíacos decorrentes da doença de chagas, foi hospitalizado, teve uma infecção e não pode resistir. Pai de três filhos, também deixou esposa e netos.

Líder sindical, Matú foi uma importante liderança política na história dos trabalhadores do ramo químico. Sindicalista combativo, liderou oposição sindical cutista à direção do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Material Plástico de São Paulo no início dos anos 80, foi eleito presidente do Sindicato em 1985, foi membro da Executiva Nacional da CUT em 1988/89 e teve fundamental importância no processo de unificação dos sindicatos dos Químicos e Plásticos, em 1994. 

Foi um militante atuante no Partido dos Trabalhadores, presidente do Diretório Zonal de Freguesia do Ó/Brasilândia por dois mandatos, nos anos de 2005 e 2007. Candidatou-se deputado federal em 1998, e estadual em 2010. É autor de dois livros. “Da oposição a Unificação”, seu primeiro livro, que conta a história da unificação dos sindicatos dos químicos com o sindicato dos plásticos. O segundo livro de sua autoria “Uma História de Luta” relata um pouco da sua história de militância no movimento sindical e no Partido dos Trabalhadores.

“Matú é um militante, que fez história e muito contribuiu para o processo democrático que vivemos, como sempre dizia a ele, é dono de uma militância apaixonante”, afirma Adilson Sousa, secretário de Organização do DZ Freguesia do Ó e Brasilândia.

Fonte: Texto elaborado com base na nota da CNQ- Confederação Nacional dos Químicos

Últimos artigos

Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais
Rui Falcão: As alternativas do PT para a Previdência
segunda, 13 março 2017, 19:03
  Em meio às manifestações contra o desmonte da Previdência (e foi notável a reação das mulheres no 8 de março, dia de luta também contra o conservadorismo e a violência), abre-se agora o debate sobre qual a melhor tática... Leia Mais