Movimentos sociais saem às ruas contra terceirização

Compartilhar

 

A Central Única dos Trabalhadores (CUT), o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), a União Nacional dos Estudantes (UNE) e diversos outros movimentos sociais se mobilizam, desde a manhã desta terça-feira (7), em atos contra a aprovação do Projeto de Lei 4330/04.

O texto regulamenta a terceirização da mão de obra e tem votação prevista para a sessão plenária da tarde desta terça, no Congresso Nacional.

No Ceará e no Rio Grande do Sul, manifestantes se reuniram, logo pela manhã, no Aeroporto de Fortaleza e no Aeroporto de Porto Alegre, respectivamente, onde distribuíram panfletos e protestaram contra a terceirização.

“Esse projeto, na prática, legaliza o desmanche da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), tira dos trabalhadores direitos duramente conquistados e dá aos patrões segurança jurídica para contratar do jeito que quiser”, afirma nota encaminhada à Agência PT de Notícias pela CUT.

O movimento presta apoio à presidenta Dilma Rousseff, faz a defesa da Petrobras e da reforma política e atua contra a corrupção. O Dia de Luta também defende a saúde pública, os princípios democráticos, a manutenção dos direitos dos trabalhadores, a reforma agrária e a regulamentação da mídia.

ESTADOS E LOCAIS DE ATOS
AL
9h: Maceió – concentração em frente à DRT, com panfletagem e atividade cultural.

AM
4h: Manaus – panfletagem de porta de 5 fábricas
6h: Manaus – panfletagem no terminal de ônibus

BA
7h: Salvador – Aeroporto: entrega de manifesto contrário à votação.
9h: Salvador – Porta da FIEB: Grande ato das centrais sindicais, movimento sindical, social, popular e da juventude contra a votação do pl 4330/04.

DF
14h: Brasília – Ocupação do Congresso Nacional. Concentração no gramado em frente à Câmara Federal

MG
16h: Belo Horizonte- Concentração na Praça Afonso Arinos, em frente à Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

PE
Sem horário: Atos em Petrolina, Caruaru e Recife.

PR
16h: Curitiba – Ato na Praça Rui Barbosa, com atividades culturais, artistas regionais e com falas políticas, em conjunto com os movimentos sociais

SC
6h: Florianópolis – Entrega de carta da CUT-SC aos deputados que irão à Brasília no aeroporto Hercílio Luz
12h às 14h: Florianópolis – Esquina Democrática: Panfletagem do material produzido pela CUT SC e movimentos sindicais e sociais
17h às 19h: Florianópolis – Manifestação e panfletagem do material no Terminal Central de Florianópolis

SP
9h: São Paulo – Concentração em frente à Secretaria de Saúde e segue em caminhada até a Praça da República

Fonte: Agência PT

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais