Senador critica clima de vingança implantado pela direita

Compartilhar

O senador Donizeti Nogueira (PT-TO) lamentou, nesta quinta-feira (14), em plenário, os dias de ódio vividos no País – promovidos especialmente por parlamentares oposicionistas e por parte da imprensa. Para ele, estamos numa era em que se propaga o ódio intenso e irracional a tudo o que é relacionado ao PT e ao seu governo. “Um ódio visceral e paranoico a tudo o que for de esquerda”, disse.

Donizeti analisou que, na América do Sul, as forças conservadoras derrotadas não se conformam com o resultado limpo das urnas e tentam, pelos meios mais torpes, voltar ao poder passando cima das instituições democráticas e, até mesmo, das mais elementares regras da civilidade e da educação. Além do Brasil, o senador citou como exemplo, o caso da Venezuela.

Na semana passada, lembrou o senador, a deputada Jandira Feghali foi agredida, no plenário da Câmara, pelo deputado Roberto Freire. Para ele, um episódio que mancha a imagem nacional e internacional do Congresso. “Não bastasse, a deputada ainda foi ameaçada pelo deputado Alberto Fraga, o qual afirmou que ‘mulher que briga como homem tem de apanhar como homem’. Aparentemente, a ‘Escola Bolsonaro’ de política, especializada em agressões, violência, machismo e homofobia está fazendo muito sucesso entre as hostes conservadoras”, apontou.

Para Donizeti, apenas o clima tosco de vingança política reacionária pode explicar tentativas desajeitadas de terceiro turno e de impeachment da presidenta sem nenhuma base jurídica. Isso também, segundo ele, explica a compulsão por xingamentos, agressões e violação das normas elementares da civilidade que tomou conta até mesmo do Congresso Nacional.

O senador ainda lamentou que o clima de vingança política tenha contaminando tradicionais veículos da imprensa nacional. Assim, a imprensa apresenta mentiras como verdades, meias verdades como verdades inteiras e vagas suspeitas como certezas irrefutáveis.

“A nossa mídia, que confessa ser um partido de oposição, jamais foi tão parcial como hoje. E meras hipóteses são apresentadas como fatos inquestionáveis”, disse. “Desde que seja contra o PT, o governo ou contra qualquer coisa de esquerda, vale tudo”, emendou.

Fonte: Agência PT de Notícias

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais