Lula: Educação se constrói com diálogo, não com violência

Compartilhar

 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva comemorou, em nota publicada em sua página no Facebook, nesta segunda-feira (18), o acordo firmado entre o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), e os professores do estado. Lula usou também o exemplo dado pelos governo do PT, inclusive o dele, que estabeleceu o Piso Salarial Profissional Nacional, para criticar a truculência e negligência com as quais os governos de São Paulo e do Paraná tratam os profissionais.

Na última sexta-feira (15), Pimentel encaminhou um projeto de lei pelo qual concede 31,78% de aumento para os professores da rede estadual. O projeto prevê uma valorização escalonada dos vencimentos dos professores, até 2018.

“Cumprimento o governador Fernando Pimentel, que mesmo recebendo uma situação financeira difícil do governo anterior, conseguiu em cinco meses fazer o que não foi feito em 12 anos pelos tucanos no estado”, declarou Lula.

O ex-presidente ressaltou o diálogo e o respeito promovidos por Pimentel para com os educadores mineiros. “A educação é o principal caminho para um futuro melhor para todos os brasileiros. E esse caminho passa pela valorização dos professores”, ressaltou.

Leia a nota na íntegra:

“Educação se constrói com diálogo, não com violência

A educação é o principal caminho para um futuro melhor para todos os brasileiros. E esse caminho passa pela valorização dos professores. Em junho de 2008, eu assinei a lei do Piso Salarial Profissional Nacional. Minas Gerais, um dos estados mais ricos da federação, não obedecia a essa lei.

Por isso, fiquei muito feliz ao saber que o Governo do Estado de Minas Gerais celebrou um acordo histórico com o sindicato da categoria, estabelecendo o pagamento do Piso Salarial Profissional Nacional para os professores.

Cumprimento o governador Fernando Pimentel, que mesmo recebendo uma situação financeira difícil do governo anterior, conseguiu em cinco meses fazer o que não foi feito em 12 anos pelos tucanos no estado: dialogar e respeitar os educadores mineiros. E cumprimento também o Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação em Minas Gerais (SIND-UTE), que depois de muita luta durante os governos tucanos, conseguiu, entre outras conquistas, reajuste salarial expressivo para todo o magistério, inclusive os aposentados, descongelamento da carreira e outras vitórias importantes para a qualidade da educação pública mineira.

Enquanto em alguns estados os governos não dialogam com os professores, o Partido dos Trabalhadores e os partidos aliados em Minas Gerais mostram que é possível avançar tanto na negociação democrática quanto na valorização dos educadores. Educação se constrói com diálogo, não com violência.

Luiz Inácio Lula da Silva”

Fonte: Agência PT

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais