CPI do HSBC aprova quebra de sigilo bancário de envolvidos no trensalão

Compartilhar

 

A CPI do HSBC aprovou, na terça-feira (30), a quebra de sigilo bancário de dois investigados no “Trensalão”, o esquema de cartel de trens em São Paulo. Serão alvo de investigação os ex-diretores do Metrô Paulo Celso Mano Moreira e Ademir Venâncio de Araújo.

De acordo com informações do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), Moreira e Araújo tinham conta na agência do HSBC em Genebra, na Suíça, no mesmo período em que foram diretores do Metrô de São Paulo.

Além disso, a CPI aprovou a quebra de sigilo bancário de outros 14 brasileiros. Os requerimentos foram aprovados com base em informações do Coaf, que apontou a existência de “operações financeiras atípicas”.

Segundo o presidente da CPI, senador Paulo Rocha (PT-PA), a comissão enviou correspondências solicitando esclarecimentos sobre as operações financeiras aos nomes elencados pela imprensa.

“Alguns responderam, outros não. Assim, a CPI decidiu avançar com o pedido de quebra de sigilo”, explicou Rocha.

Audiências – A CPI aprovou resolução para a realização de audiência pública com o consultor do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), Lucas Salgado. Pesquisa do instituto apontou o HSBC como o pior banco no Brasil em relação à transparência.

Também foi aprovado requerimento o banco informar a lista completa dos brasileiros que movimentaram contas na agência suíça, durante os anos de 2006 e 2007.

Os trabalhos da CPI estão previstos para encerrarem no dia 19 de setembro, mas até hoje a comissão não recebeu do Ministério Público da França a lista do SwissLeaks. Os senadores trabalham com base em informações publicadas pela imprensa brasileira e internacional.

Em relação ao Brasil, a lista indica que os correntistas brasileiros tinham cerca de US$ 7 bilhões entre 2006 e 2007 no banco em Genebra.

Fonte: Agência PT de Notícias, com informações da Agência Senado

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais