Juventude petista saúda criação da frente de esquerda ‘Grupo Brasil’

Compartilhar

 

A criação do Grupo Brasil foi saudada pela Juventude do PT, em moção aprovada no último dia 16 de julho.

No documento, os jovens petistas afirmam que a iniciativa tem apontado para a necessidade de uma frente política e social que enfrente a “ofensiva conservadora”.

O Grupo Brasil reúne movimentos sociais, centrais sindicais, partidos de esquerda, movimentos de juventude, intelectuais, artistas progressistas e novos atores da geração de ativistas, redes, movimentos e coletivos que se formaram nas mobilizações sociais dos últimos anos.

Segundo a moção, a Juventude do PT se soma ao grupo na defesa das reformas urbana e agrária, reforma tributária, democratização dos meios de comunicação, fim dos Autos de Resistência e do genocídio da juventude negra, contra a redução da maioridade penal e de todos os retrocessos que os setores conservadores tentam implementar no Brasil.

Confira a moção na íntegra:

“No Brasil, o último período, tem sido de acirramento da luta de classes. A política de conciliação deu lugar a uma postura de muito conflito, da política do grande capital contra a política implementada nos últimos anos, através da ampliação dos direitos, da participação da sociedade nos rumos do país e da inclusão de milhões de brasileiros através do fortalecimento da economia nacional e dos programas nacionais

Desde as eleições presidenciais de 2014, que a polarização aumenta em especial na disputa do segundo turno. A mobilização de setores progressistas, em conjunto com os movimentos sociais foi fundamental para a reeleição da presidenta Dilma. Passada as eleições, a oposição de direita conservadora e intolerante passa a questionar em todos os momentos a legitimidade do governo da presidenta Dilma e tenta implementar o que há de pior na política brasileira e nas relações sociais, através do congresso nacional mais conservador da história do país.

Uma série de iniciativas do campo democrático e popular nos últimos meses tem apontado para a necessidade de uma frente política e social que polarize contra a ofensiva da direita e lute pelas reformas estruturais e por outra política econômica.

Neste sentido, nós jovens petistas saudamos a criação no último período, do GRUPO BRASIL e somaremos forças ao grupo que tem reunido movimentos sociais, centrais sindicais, partidos de esquerda, movimentos de juventude, intelectuais, artistas progressistas e novos atores da geração de ativistas, redes, movimentos e coletivos que se formaram nas mobilizações sociais dos últimos anos.

Essa importante iniciativa tem apontado para a necessidade de uma frente política e social que enfrente a ofensiva conservadora e que construa nas ruas e na luta institucional as reformas necessárias, que incida nas mudanças da política econômica, a defesa da Petrobras e da Democracia, lutando pelas reformas urbana e agrária, a reforma tributária, a democratização dos meios de comunicação, o fim dos Autos de Resistência e do genocídio da juventude negra, contra a redução da maioridade penal e de todos os retrocessos que os setores conservadores tentam implementar no Brasil.

O que o atual momento pede é muita coragem, ousadia e unidade das forças populares e progressistas, por mais mudanças e mais avanços

Brasília, 16 de julho de 2015

Executiva Nacional da Juventude do PT”

Fonte: Agência PT de Notícias

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais