Maioria dos brasileiros não confia na imprensa

Compartilhar

Pesquisa divulgada pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT), em parceria com o Instituto MDA, mostra que a imprensa brasileira tem a confiança de apenas 4,8% dos brasileiros. O resultado é visto como reflexo da descrença geral da população, cansada de receber notícias de forma tendenciosa de parte da mídia.

O levantamento mostra ainda que 13,2% confiam sempre no que a mídia publica, contra 21,2% não confiam nunca.

Para o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PT-PE), a pesquisa é reflexo da visão crítica de grande parte da sociedade que, nas palavras dele, não aceita mais receber uma informação sem contestar ou buscar em outras fontes sobre os fatos.

“A maioria das pessoas sabe que a imprensa tem compromissos político e ideológico e por isso, a mídia tradicional traz uma interpretação mais tendenciosa e de acordo com seus interesses”, avalia.

Em relação ao PT e ao governo, o líder afirma ser “visível o movimento organizado de oposição por parte da mídia”.

O secretário Nacional de Comunicação do PT, José Américo Dias, ressalta que a imprensa brasileira nunca foi generosa com a sociedade e nunca se identificou com os anseios e sentimentos da população.

“A mídia sempre agiu em relação aos seus interesses monopolistas”, diz.

O petista afirma que a imprensa tem se pautado nos últimos anos por um “excesso de partidarismos e de ideologização”. “Alguns setores da mídia brasileira agem simplesmente pelos seus objetivos e interesses políticos e não se preocupam com a apuração dos fatos”, ressalta.

José Américo cita, como exemplo, o grande controle da mídia eletrônica e televisa por parte da Rede Globo e suas 114 afiliadas espalhadas pelo país. “Esbarrando na legislação atual, a Rede Globo controla suas afiliadas, que não produzem mais do que duas horas de material próprio, apenas repetem a programação diária da emissora”, garante.

Partidarizada, os veículos impressos repetem o comportamento, distante do sentimento e interesse do povo, além de monopolizar de forma “exorbitante” a informação.

O Instituto Lula divulgou na segunda-feira (20) uma lista em que expõe as ações golpistas e raivosas de parte da mídia contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e cita casos como a afirmação do colunista Carlos Sardenberg, que atribuiu a Lula e à presidenta Dilma Rousseff a responsabilidade pela crise econômica na Grécia.

O ranking cita ainda a divulgação de que o ex-presidente teria atuado como lobista para a Odebrecht em Portugal, em uma reunião secreta. A matéria foi publicada pelo jornal “O Globo” em 19 de julho e desmentida pelo primeiro-ministro português, Pedro Passos Coelho, no dia seguinte à publicação.

Fonte: Agência PT de Notícias

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais