Em Brasília, militantes fazem festa e assistem juntos ao programa do PT

Compartilhar

 

Petistas e militantes de Brasília (DF) se reuniram na noite desta quinta-feira (6) para assistir ao programa do Partido do Trabalhadores, veiculado em rede nacional. O local escolhido foi a Torre de TV, um dos cartões postais da capital federal.

Com batucada, bandeiras e bom humor, a militância brasiliense mostrou que o Partido está unido e forte na defesa da democracia, do PT, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do governo da presidenta Dilma Rousseff.

“Toda a nossa militância assiste ao programa do partido na TV. Então tivemos a ideia de assistirmos juntos e mostrar para o Brasil e pra Brasília que nós temos orgulho do nosso partido, nós temos orgulho do que nós fizemos ao longo desse período de quase 13 anos de governo”, disse o presidente do PT/DF, Roberto Policarpo.

Organizado pelo diretório regional da legenda e por militantes, o evento foi um momento de confraternização e de luta, mostrando que o PT está vivo e forte.

“Estamos aqui para mostrar que o PT está vivo, que não vai arredar pé, que segue de cabeça erguida. O PT e sua militância estão prontos para enfrentar o que for necessário”, destacou.

Segundo Policarpo, a manifestação é também uma resposta aos golpistas. “Nós não vamos aceitar golpe dos fascistas, da direita. Quem quiser disputar e ganhar a eleição, tem que ser em 2018. Nós vivemos uma democracia e lutamos muito por isso”, afirmou.

As aparições de Lula e Dilma no programa do PT na TV foram celebrados com aplausos e palavras de apoio. Para a secretária de juventude da Contag e participante da Marcha das Margaridas, Mazé Moraes, o ato na Torre de TV serviu para mostrar que o PT continua firme e organizado na luta.

“Continuamos lutando pela democracia, contra esse congresso que só quer o retrocesso para os trabalhadores e trabalhadoras. Não é qualquer mídia que vai derrubar a nossa organização e a nossa força petista e dos movimentos sociais e sindicais”, garantiu.

Mazé ressaltou, ainda, que este é o momento de lutar para assegurar os direitos conquistados. “A gente não vai admitir nenhum retrocesso dos direitos que a gente conquistou ao longo desses anos, principalmente nos últimos anos com os governos Lula e o governo Dilma”.

Policarpo aproveitou a militância reunida para divulgar a agenda de mobilizações do Partido. “Temos mobilizações no dia 12 na Marcha das Margaridas, temos atividade com Lula no dia 14, e no dia 20 vai ter uma mobilização com os movimentos sociais em todo o país”, contou.

O presidente do DT/DF garante que o PT estará presente em todas essas mobilizações. “O PT estará junto, nas ruas dizendo que nós queremos defender o Partido dos Trabalhadores e defender o legado dos nossos governos porque fizemos muito pelo Brasil e temos orgulho do que nós fizemos”, finalizou Policarpo.

Panelas cheias - O “panelaço” convocado pela direita não foi ouvido nos bairros de periferia. Em São Paulo, por exemplo, os protestos batendo panelas não tiveram adesão nas regiões do Capão Redondo (extremos da zona sul), Jova Rural (zona norte), Jabaquara (sul), Pirituba (norte) e Guaianases (leste).

Cidades como Ferraz de Vasconcelos, Guarulhos, Itapevi, Santana de Parnaíba, Carapicuíba e em Embu das Artes também não tiveram panelaço nem protestos. Em bairros da zona sul de Osasco, também não houve registro de manifestações.

Fonte: Luana Spinillo, da Redação da Agência PT de Notícias

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais