Lula vai à Justiça contra mentiras de "Época" e "Veja"

Compartilhar

 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recorreu à Justiça, nesta sexta-feira (2), contra reportagens caluniosas publicadas nas revistas “Época” e “Veja”. Trata-se de uma interpelação judicial para cobrar explicações dos jornalistas responsáveis por textos que relacionam, “de forma mentirosa”, Lula às investigações da Operação Lava Jato.

Segundo nota enviada à imprensa, os advogados do petista pedem que os repórteres e editores comprovem as informações publicadas. Entre elas, a acusação de que Lula teria realizado “tráfico de influência” internacional.

A assessoria do ex-presidente desmente a declaração e diz que Lula se encontrou “com mais de 45 chefes de estado, entre presidentes e primeiros-ministros”. Os encontros do petista com líderes de outros países está disponível em relatório disponibilizado pelo Instituto Lula.

A nota acusa ainda as publicações de agirem “com o objetivo de manchar a biografia do ex-presidente e distorcer a gestão do petista”.

Leia nota na íntegra:

“NOTA À IMPRENSA
Lula interpela jornalistas a explicar calúnias na Justiça

Os advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva apresentaram pedidos de interpelação judicial para que jornalistas das revistas Época e Veja reafirmem ou não informações mentirosas publicadas em seus meios de comunicação.

Ao longo deste ano, Lula tem sido alvo de uma campanha de difamação que tem como objetivo manchar sua biografia e distorcer a percepção de sua gestão à frente da Presidência da República, que teve ampla avaliação positiva. Respeitando a liberdade de imprensa, o ex-presidente exerce seu direito de ir à Justiça questionar informações equivocadas veiculadas pela imprensa.

Os advogados do ex-presidente Lula apresentaram ações de interpelação judicial contra os jornalistas Filipe Coutinho, da revista Época, Rodrigo Rangel e Hugo César Marques, editor e repórter da revista Veja, para que eles esclareçam textos que relacionam, de forma mentirosa, Lula às investigações da Operação Lava Jato.

E também pela reportagem “Nosso Homem em Havana”, de Thiago Bronzatto, publicada na revista Época em agosto, que acusa o ex-presidente de tráfico de influência em sues encontros com presidentes de outros países. Após o fim do seu mandato, Lula se encontrou com mais de 45 chefes de estado (entre presidentes e primeiros-ministros). A lista desses encontros está disponível no relatório do Instituto Lula. O texto de Época afirma que “sempre” teria havido tráfico de influência em tais encontros, o que jamais aconteceu.

Assessoria de Imprensa
Instituto Lula”

 

Fonte: Michelle Chiappa, da Agência PT de Notícias

Últimos artigos

Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais
Rui Falcão: As alternativas do PT para a Previdência
segunda, 13 março 2017, 19:03
  Em meio às manifestações contra o desmonte da Previdência (e foi notável a reação das mulheres no 8 de março, dia de luta também contra o conservadorismo e a violência), abre-se agora o debate sobre qual a melhor tática... Leia Mais