Vivian Farias: “Acho que o PT precisa criar o modo petista de governar 3.0”

Compartilhar

 

Nordestina, de Olinda, Pernambuco, Vivian Farias é uma jovem mulher que foi das lutas juvenis e estudantis à executiva do diretório nacional do PT. Atual secretária nacional de Coordenação Regional do PT, Vivian é a convidado desta semana do Entrevista LD.

Na conversa semanal, a dirigente falou da participação política da juventude, das eleições do próximo ano e o modo petista de governar.

Vivian Farias começou o bate-papo avaliando o partido após o 5º Congresso do PT, realizado em Salvador, no primeiro semestre deste ano. Para ela, o 5º congresso foi muito importante para a história politica do PT. "Nele reafirmamos a nossa bandeira, nós reafirmamos o nosso compromisso de um partido plural e de um partido democrático. Hoje o PT tem instituído a paridade de gênero de 50% de mulheres, 20% jovens e 20% de negros e índios. É um partido que prima pela participação, pelo empoderamento e pela diversidade e isso foi uma mudança que aconteceu, não só no PT nacional, mas em todas as direções estaduais e municipais, o que fez com que a gente viva agora um momento de renovação da nossa cultura política”, disse.

Vivian ainda avaliou a participação política da juventude de hoje e pontuou que a nova geração carrega o diferencial de sempre estar conectada. “A juventude quando entra na direção, ela entra com outro olhar, ela entra trazendo consigo a dicotomia do processo que também viveu na sua construção. Então, o jovem hoje ele tem um acesso diferenciado na formação, ele lida de uma maneira diferenciada com a internet, com as mídias sociais, então isso faz com que o PT renove a sua prática e com o PT construa outra cultura política”, avalia a secretária.

Ao comentar o cenário para o pleito de 2016, a Secretária nacional de Coordenação Regional do PT avalia as eleições do próximo ano vai ser bem pedagógica para a trajetória petista. “Eu acredito que esse processo de eleições municipais vão servir pra gente fortalecer realmente as bandeiras do partido, na gestão municipal com transparecia, com compromisso com a juventude, com as mulheres, com o social de responsabilidade fiscal, então acredito que esse processo das eleições municipais vai ser bem pedagógico para nossa trajetória”, ressalta.

Vivian ainda cobra que o PT crie o modo petista 3.0. Segundo ela, a gestão petista tem que mostrar o diferencial com mais eficiência. "Tem que ser um modo petista de governar 3.0. Acho que a gestão hoje, ela não pode ser uma gestão que escuta, mas ela tem que ser uma gestão que escuta, que responde e constrói junto”, explica.

A dirigente também comentou o preparativos para o 3º Congresso Nacional da Juventude do PT (3º ConJPT), que acontecerá de 19 a 22 de novembro, em Brasília (DF). Segundo ela, a juventude tem que ser o segmento que vai apresentar a mudança nos rumos do partido. “É importante que a juventude do PT tenha essa garantia de ser ouvida e de ser respeitada e, mais do que isso, que ela seja baluarte na mudança e nos rumos do partido”, afirma Vivian Farias.

 

Fonte: Elineudo Meira para o Portal Linha Direta

Últimos artigos

Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais
Rui Falcão: As alternativas do PT para a Previdência
segunda, 13 março 2017, 19:03
  Em meio às manifestações contra o desmonte da Previdência (e foi notável a reação das mulheres no 8 de março, dia de luta também contra o conservadorismo e a violência), abre-se agora o debate sobre qual a melhor tática... Leia Mais