RESOLUÇÃO DE FINANÇAS – SACE – NOVEMBRO/2015

Compartilhar

 

O Partido dos Trabalhadores decidiu não aceitar mais doações eleitorais de empresas. O Supremo Tribunal Federal proibiu o financiamento eleitoral por empresas privadas a Partidos Políticos e campanhas eleitorais. Diante deste cenário, a Secretaria Nacional de Finanças vem tomando providencias para aumentar a arrecadação de recursos próprios e diminuir a inadimplência de filiados, cargos comissionados e mandatários no executivo e legislativo. Neste sentido, resolve:

1 – Conceder o desconto de 70% no valor das dívidas de contribuições referentes a cargos comissionados e de direção partidária, vencidas até novembro/2015, a todo filiado e filiada para que se mantenham quites financeiramente com o PT. O desconto fica condicionado à adimplência do pagamento de todas as parcelas devidas e a contribuição mensal obrigatória.

Em junho/2016 será feita a verificação da condição de adimplência do período e os filiados e filiadas que não estiverem em dia com os pagamentos perderão o benefício do desconto concedido e a sua dívida voltará ao valor original.

O desconto não é aplicável a dívidas de contribuições de cargos eletivos e será válido de novembro/2015 a junho/2016.

2 – Conceder ainda o desconto de 10% no valor da contribuição mensal aos filiados e filiadas ocupantes de cargos que optarem pelo pagamento das contribuições estatutárias através do débito automático. Este desconto será válido até junho/2016.

3 – Determinar que para participação nos cursos oferecidos pela Fundação Perseu Abramo todo filiado e filiada deverá estar em dia com as contribuições partidárias junto ao SACE. A matrícula e a entrega do diploma estarão condicionadas a adimplência.

4 – De acordo com a decisão unânime do Diretório Nacional, reunido em 29/10/2015 em Brasília, a tabela de contribuição para os cargos comissionados na esfera federal a partir de 23/11/2015 passa a ser a seguinte:

101115 tabela federal nov11 6

 

5 – A partir de Janeiro/2017 a tabela mencionada no item 4 será atualizada anualmente utilizando como base de cálculo o salário mínimo vigente.

 

São Paulo, novembro/2015.

Secretaria Nacional de Finanças e Planejamento

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais