Ao falar a jovens, Lula defende a política para mudar a realidade

Compartilhar

 

 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou, na noite desta sexta-feira (13), de um debate com a juventude, realizado pelo mandato do deputado federal Vicentinho na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. Ao lado do rapper GOG e de Thays Carvalho, do Levante Popular da Juventude, Lula falou sobre as mudanças que ocorreram no Brasil entre a sua geração e a atual, a necessidade de diálogo entre as gerações e a importância do jovem na política.

"Vivemos em uma era em que os filhos sabem mais que os pais. No meu tempo, levava 20 anos para conseguir uma informação que a juventude tem acesso em 20 minutos. Por isso, temos de ouvir os jovens sobre o futuro", afirmou Lula, ressaltando a velocidade de troca de informações por meio da internet.

O ex-presidente lembrou que, quando ele próprio tinha 14 anos, seu objetivo era tirar carteira profissional e trabalhar. Aos 18, já estava ficando tarde para encontrar uma noiva e constituir família. "Você, no primário, já estava pensando em emprego. Era a nossa independência. Conversem com seus pais, perguntem como eram as coisas e vejam o quanto evoluímos desde então", ponderou, reafirmando que hoje, especialmente após esforços do governo federal na expansão de universidades, há oportunidades diferentes.

Lula alertou, porém, para um outro lado da era da internet: a disseminação de boataria e pessimismo. "Há uma construção de negatividade da mídia que tem o objetivo de negar a política e fazer o jovem não gostar de política. Eles negam o Estado. E o jovem acaba achando que todos são iguais, que nada funciona, e vira rebelde por ser rebelde", analisou. Como exercício contra o discurso único na rede, Lula desafiou os jovens a, todos os dias, procurar debates construtivos e boas notícias para disseminar na internet.

"A gente tem de ter consciência para protestar, mas também para construir. Quando vocês não acreditarem em mais ninguém, ainda assim, ao invés de desistir da política, vão fazer política. Quem sabe vocês sejam exatamente o político que estão procurando?", provocou.

 

 Fonte: Rede Brasil Atual, com Instituto Lula

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais