Brasil não aceita mais golpismos, afirma Rui Falcão

Compartilhar

 

O presidente Nacional do Partido dos Trabalhadores, Rui Falcão, afirmou que o Brasil não aceita mais golpismos de quem não foi capaz de vencer as eleições e tenta chegar ao poder a todo custo. A declaração foi dada durante passeata em Brasília (DF) contra o pedido de impeachment da presidenta Dilma Rousseff, na noite desta quarta-feira (16).

“Estou confiante e esperançoso de que vamos entrar 2016 sem impeachment. O Brasil não aceita mais golpismos de quem não foi capaz de vencer as eleições e tenta chegar ao poder a todo custo. O PT está unido contra o golpe, as manifestações estão fortes e expressivas. Os golpistas vão ter que aprender a respeitar o resultado das urnas. Estamos tranquilos”, garantiu Rui.

Do Estádio Mané Garrincha em direção à Esplanada dos Ministérios até o Congresso Nacional, na região central de Brasília (DF), 15 mil pessoas marcharam em defesa da democracia.

Com palavras de ordem, os manifestantes repudiaram a tentativa de golpe contra a presidenta Dilma e pediram a saída do presidente da Câmara, o deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), além da mudança da política econômica.

E o pedido de afastamento do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) da presidência da Câmara, anunciado em meio ao ato pelo carro de som, foi recebido com comemoração pelos manifestantes. O pedido foi feito pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot na noite desta quarta (16).

O secretário nacional de juventude do PT, Jefferson Lima, também esteve presente à manifestação em Brasília e falou do papel da juventude nas passeatas em todo o Brasil.

“Hoje, jovens de todo o País saíram às ruas para defender a democracia, fortalecer o nosso País e dizer não ao golpe. Essa mesma juventude pede o Fora Cunha, pede mais mudanças, mais futuro e cada vez mais democracia”, disse.

Após a abertura da 3ª Conferência Nacional de Juventude, que contou com a presença da presidenta Dilma e do ex-presidente e atual senador do Uruguai, Pepe Mujica, 1,5 mil jovens se somaram aos manifestantes concentrados em frente ao Estádio Mané Garrincha e saíram em passeata até a Congresso.

Fonte:  Agência PT de Notícias, com informações do “G1”

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais