UNE convoca ”Dia Nacional de Paralisação pela Democracia” para esta quinta

Compartilhar

 

Ruas e universidades de todo país serão palco de uma série de manifestações nesta quinta-feira (28) com o objetivo é denunciar uma ruptura constitucional e democrática no país, “um golpe”, como destaca o documento aprovado pelos diretores da União Nacional dos Estudantes e divulgado na semana passada.

O ”Dia Nacional de Paralisação nas Universidades em Defesa da Democracia” é organizado em parceria com as centenas de comitês universitários de resistência democrática que foram construídos dentro das instituições e têm promovido diversas atividades desde que o golpe avançou no país.

O diretor de comunicação da UNE, Mateus Weber, afirma que os estudantes vão mostrar sua força nas ruas. ”Nós vimos a aberração que foi a votação no último dia 17. A democracia não está ligada à defesa de governos, mas a gente acredita que esse processo de impeachment vai ferir diretamente os programas sociais e todas as conquistas dos últimos anos. Por isso a juventude vai pra rua para dizer que não aceita esse golpe que o Congresso está tramando”, disse.
Estão programadas manifestações nos restaurantes universitários, na porta das faculdades, atos nas salas de aula, atividades culturais, marchas, aulas públicas e assembleias que devem mobilizar toda a comunidade acadêmica de estudantes, professores, funcionários e técnicos-administrativos.

CUNHA CORRUPTO, TEMER CONSPIRADOR

Para os estudantes, o processo de impeachment não tem base legal e, além disso, é ilegítimo por ter sido conduzido na Câmara dos Deputados pelo réu e corrupto Eduardo Cunha, além de tramado pelo vice-presidente Michel Temer, “que conspira e quer levar adiante um projeto extremamente conservador e atrasado, com uma agenda neoliberal radical.”

“Enfrentaremos cada batalha contra o golpe institucional, inclusive no Senado Federal. Porém, caso esse cenário se confirme, a União Nacional dos Estudantes não reconhecerá a presidência da república. O vice-presidente não tem legitimidade porque assumirá o governo através de um golpe institucional, no qual é um dos maiores conspiradores.”, reforça o texto divulgado pela UNE.

Região Sul:

Santa Catarina – UDESC, UFSC e IFSC irão fechar a entrada das instituições e realizar passeatas.
Paraná – Na UFPR haverá um ato no prédio da Reitoria. A Unila será fechada.
Rio Grande do Sul – Passeata da UFRGS

Região Sudeste:

Rio de Janeiro – Manifestação no prédio da Faculdade Nacional de Direito (UFRJ)
São Paulo – UNICAMP receberá a caravana da UEE

Região Centro-oeste:

Goiás – Ato na PUC e UFG
Distrito Federal – Assembleia Geral com 15 cursos na UnB

Região Nordeste:

Pernambuco – UFPE, UFRPE e UPE paralisarão as atividades
Ceará – UFC paralisará as atividades, Unifor terá passeata

Região Norte:

Maranhão- Estácio, CEUMA e FACAM realizarão passeata unificada
Pará – Assembleia dos estudantes da UFPA e UEPA

Fonte: UNE

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais