Por democracia, brasileiros vão às ruas em todo o País

Compartilhar

 

Trabalhadores cruzam os braços no “Dia Nacional de Paralisações”. Pelo Brasil, movimentos sociais bloqueiam rodovias e avenidas

 
 



O “Dia Nacional de Paralisações”, chamado pela Frente Brasil Popular, marcado para esta terça-feira (10), marca a luta contra o golpe em curso que pretende derrubar a presidenta Dilma Rousseff. Pelo País, desde a madrugada, trabalhadores cruzaram os braços e movimentos sociais bloquearam avenidas e rodovias.

Até o fechamento desta matéria, havia registros de manifestações na Bahia, Espirito Santo, Amazonas, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Piauí, Rio de Janeiro e Distrito Federal.

Em São Paulo, os bloqueios começaram ainda na madrugada. Às 8h estavam bloqueadas as marginais Tietê e Pinheiros (em dois pontos), além de Radial Leste e 23 de maio. As rodovias Imigrantes, Zeferino Vaz, Rio-Santos e Hélio Smidt. Pelo estado, algumas paralisações de trabalhadores, entre eles os petroleiros de Mauá.

No Rio Grande do Norte, contra a perda de direitos trabalhistas, os trabalhadores rodoviários organizaram uma paralisação que retirará de circulação os ônibus da capital, Natal, até às 12h.

Os cariocas travaram as rodovias Dutra e Rio-Santos, ambas nos dois sentidos. A estratégia foi a mesma no Espírito Santo, onde manifestantes bloquearam a BR-262. Por conta da queima de pneus, uma grande fumaça tomou conta do centro de Vitória, que teve suas principais vias obstruídas pelos manifestantes que seguiram em marcha até o Palácio Anchieta.

Em Pernambuco, a BR-101 e a BR-232 foram travadas. Manifestantes saíram em marcha até a frente da fábrica da Vitarela, onde houve uma assembleia com trabalhadores. Na capital, Recife, os metroviários aderiram ao “Dia Nacional de Paralisações” e anunciaram redução da frota de trens, que deve funcionar apenas nos horários de pico.

O transporte público também foi alvo de paralisação no Rio Grande do Norte, onde os rodoviários anunciaram que não haverá ônibus em circulação durante todo o dia. No estado do Amazonas, a BR-174 foi trancada nos dois sentidos na altura da cidade de Presidente Figueiredo.

Curitiba amanheceu com uma intervenção artística no centro da cidade. Centenas de balões com formato de coração ocupavam as calçadas. Uma manifestação na BR-277 bloqueou a via. A BR-600 segue travada, assim como a BR-158.

No Distrito Federal, as BRs 020, 060 e 070 foram bloqueadas. Em Porto Alegre, algumas vias na região central foram travadas e pneus foram queimados na interdição da RS-040 e das BRs 116 e 290.

Na Paraíba, os ônibus não rodaram nas primeiras horas do dia na capital, João Pessoa. As BRs 101 e 230 foram bloqueadas. Na Bahia, estudantes bloquearam a entrada do campus Ondina da Universidade Federal da Bahia. Pneus foram queimados para garantir a interdição das BRs 101, 324 e 093. Na capital, Salvador, diversos protestos se espalharam pela cidade e houve travamento das avenidas Suburbana e Garibaldi.

 

Fonte: CUT

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais