Parada LGBT em SP tem gritos e cartazes “Amar sim, Temer não”

Compartilhar

 

Evento tradicional do movimento gay se manifestou contra governo golpista, que tem atuado contra os direitos LGBT

 

Foto: Midia Ninja

Foto: Midia Ninja

 

A Parada LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros) em São Paulo teve diversas manifestações contra o presidente golpista Michel Temer (PMDB), neste domingo 29. Com cartazes como “Tesão sim, golpe não: Fora Temer” e “Amar sim, Temer não”, milhares de pessoas ocuparam a avenida Paulista no tradicional evento.

O tema principal deste ano é a aprovação da Lei de Identidade de Gênero (PL 5002/2013), atualmente, em tramitação na Câmara dos Deputados. “Que todos assumam a luta pelo fim da transfobia no Brasil”, diz a Associação da Parada de São Paulo. O projeto de lei quer garantir que qualquer pessoa seja conhecida e tratada pela sua identidade de gênero e, em particular, seja identificada dessa maneira.

No Facebook, a presidenta eleita Dilma Rousseff (PT) lembrou que em abril assinou o uso do nome social e o reconhecimento da identidade de gênero de travestis e transexuais no serviço público, mas que o novo governo golpista quer suspender o ato.




Ao jornal “O Estado de S.Paulo”, a ativista Phamela Godoy afirmou que nas duas semanas do governo Temer, já houve recuos nas conquistas dos LGBT. Para ela, os direitos LGBT serão os primeiros a sofrerem os ataques do governo conservador.

“Não reconhecemos o Temer. É um governo de muito retrocesso e a gente não reconhece”, afirmou o coordenador do Setorial Nacional LGBT do PT Carlos Alves.

 

Fonte: Redação da Agência PT de Notícias

 

Últimos artigos

Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais
Rui Falcão: As alternativas do PT para a Previdência
segunda, 13 março 2017, 19:03
  Em meio às manifestações contra o desmonte da Previdência (e foi notável a reação das mulheres no 8 de março, dia de luta também contra o conservadorismo e a violência), abre-se agora o debate sobre qual a melhor tática... Leia Mais