Câmara trai o povo brasileiro e aprova entrega do pré-sal

Compartilhar

 

 

Congresso aprova projeto do ministro golpista José Serra que tira da Petrobras a obrigação de participar da exploração do pré-sal. Bancada do PT foi contra

(foto: Lula Marques/Agência PT)

(foto: Lula Marques/Agência PT)

“Hoje é um dia histórico. É o dia em que Congresso traiu povo brasileiro e entregou o pré-sal, nosso passaporte para o futuro, para os estrangeiros. Todos os países que optaram por entregar petróleo aos estrangeiros amargam pobreza, desigualdade e subdesenvolvimento”.

A frase da deputada Erika Kokay resumiu a perplexidade de boa parte da sociedade civil com a votação na Câmara dos Deputados na noite de quarta-feira (5). Os deputados aprovaram o texto-base, de autoria do chanceler golpista José Serra ( PSDB), do projeto de lei que tira da Petrobras a obrigação de participar de todos os consórcios de exploração dos campos do pré-sal.

Na prática, a aprovação significa a entrega do pré-sal a investidores estrangeiros em detrimento dos interesses nacionais. Atualmente, a Lei 12.351/10, que institui o regime de partilha, prevê a participação da Petrobras em todos os consórcios de exploração de blocos na área do pré-sal com um mínimo de 30%.

O texto-base foi aprovado por um placar de 292 votos a favor, 101 contrários e uma abstenção. Para concluir a votação, os deputados ainda precisam analisar sete emendas com sugestões para alterar trechos da proposta. Depois, o projeto vai para sanção do presidente usurpador Michel Temer.

(foto: Lula Marques/Agência PT)

(foto: Lula Marques/Agência PT)

O líder do PT, deputado Afonso Florence (PT-BA), foi enfático ao afirmar que a proposta já estava no “script do golpe” que tomou o poder da presidenta Dilma Rousseff, eleita democraticamente por mais de 54 milhões de votos.

“Já estava previsto que uma meta do golpe parlamentar era a privatização do pré-sal, que destina 75% do Fundo Social para a educação e 25% para a saúde. A Petrobras operaria 30% do consórcio com a possibilidades de as multinacionais participarem. O que está sendo permitido agora, avalizado pelo governo ilegítimo de Michel Temer, é que só as multinacionais poderão operar o pré-sal. Com isso, acabou o dinheiro para saúde e educação”, reiterou.

Para a deputada Maria do Rosário (PT-RS), a aprovação é algo que atenta contra o futuro do País. “Com 292 votos favoráveis, golpistas acabam de entregar o pré-sal ao capital estrangeiro. Um retrocesso para a Petrobras. Uma lástima para o Brasil”.

Na visão da deputada Luizianne Lins (PT-CE), a aprovação traz um enorme retrocesso ao País. “Teremos enormes perdas de receita e o comprometimento do financiamento da educação e da saúde”.

“As consequências para o povo brasileiro não são para hoje. As consequências são para décadas”, afirmou o deputado Paulo Pimenta (PT-RS), que vestia um jaleco laranja igual a dos funcionários da Petrobras em protesto à votação que ele considera imoral e um golpe contra o futuro do País.

Fonte:  Agência PT de Notícias

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais