Depois do pré-sal, o golpe de Temer no Fies

Compartilhar

 

Governo não faz repasses desde julho; as instituições estão ameaçando cobrar mensalidade

 

Reprodução/ Facebook/ Mariara Cruz Alunos protestam na PUC-SP contra o corte no Fies

Depois da sessão da entrega do pré-sal ao capital estrangeiro, o governo usurpador de Michel Temer (PMDB) trama um duro golpe aos estudantes universitários beneficiários do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

O governo não faz os repasses para o programa desde julho, e com isso, as instituições estão ameaçando cobrar a mensalidade dos alunos ou deixar o programa já em 2017.

Atualmente, o Fies beneficia mais 2 milhões de estudantes. Entretanto, há uma dívida do governo de R$ 700 milhões com a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil, relativo às taxas de administração do contrato. Sem o pagamento, os bancos não irão liberar os adiantamentos.

Com o atraso do governo, há ameaça de não renovar os contratos para o segundo semestre, o que deixará milhares de alunos sem estudar por não ter condição financeira de pagar a mensalidade.

“Isso terá um impacto ruim para a população pobre e negra”, afirma a professora da Universidade de São Paulo (USP), Rosane Borges.

Segundo ela, com a redução e o não repasse de verba para o Fies, os principais atingidos serão alunos negros e pobres beneficiados pelo Programa Universidade Para Todos (Prouni) e pelas cotas raciais.

Ontem, na sessão do Congresso Nacional que reuniu deputados e senadores para apreciar três destaques da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), a votação do projeto que libera créditos extraordinários para o Fies foi suspensa por falta de quórum.

“Essa notícia terrível de não renovar os contratos não só prejudica pobres e negros, mas compromete o futuro do país. Os alunos de faculdades de ponta como a Pontifícia Universidade Católica (PUC) não terão como pagar porque a mensalidade é alta”, ressalta Rosane.

Alunos protestam

Diante da ameaça de perder a bolsa de estudo, alunos da PUC de São Paulo organizaram na última segunda-feira (3) um ato conjunto com outras faculdades como Mackenzie, Uninove, Anhembi Morumbi, Unip, Anhanguera, FMU, Metodista, entre outras, contra o não repasse de verba para o Fies.

Os estudantes também criaram a página no Facebook “Unidos pelo Fies” para mobilizar universitários do Brasil inteiro contra mais esse golpe do governo Temer.

 

Fonte: Walber Pinto - CUT Nacional

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais