Imprensa internacional repercute a morte de Dona Marisa

Compartilhar
 
Jornais de todo o mundo noticiam o falecimento da ex-primeira-dama. “Foi uma companheira incondicional de Lula”, diz portal norte-americano

Foto: Ricardo Stuckert

Leia mais

Jornais e portais de todo o mundo repercutiram, nesta quinta-feira (2), a morte cerebral da ex-primeira dama, Marisa Letícia Lula da Silva. O britânico “Daily News” destacou a importância de Dona Marisa na trajetória política de Luiz Inácio Lula da Silva.

O jornal argentino “El Clarín” ressaltou que Dona Marisa veio de uma família muito pobre e que teve forte influência sobre as decisões de Lula, chamado pelo jornal como “o presidente mais carismático que o Brasil já teve”.

Foto: Reprodução

O periódico também ressaltou que a Câmara de deputados fez um minuto de silêncio em homenagem a ex-primeira-dama. O mesmo destaque que deu o jornal britânico “The Guardian”.

O norte-americano “The New York Times” lembrou que a presidenta eleita, Dilma Rousseff, publicou uma nota de pesar em que diz que Dona Marisa foi “o esteio de sua família, a base para que Lula pudesse se dedicar de corpo e alma à luta pela construção de um outro Brasil”.

Imagem: Reprodução

Para o “Diario Las Américas”, dos Estados Unidos e voltado à população hispânica, Dona Marisa foi “uma companheira incondicional de Lula”. O portal também destacou que a ex-primeira-dama teve uma ação ativa na fundação do PT.

“Como companheira do então líder sindical, Dona Marisa era a responsável por organizar as fichas de filiação que foram preenchidas pelos fundadores do PT. Ela até andou pelas ruas de São Bernardo do Campo em busca de militantes”, afirmou a publicação.

A venezuelana “Telesur” relembrou que do papel político fundamental da esposa de Lula no início da década de 1980. “Nesta época liderou a Marcha das Mulheres para pedir a libertação de sindicalistas que haviam sido presos por realizar greves na Grande São Paulo contra a ditadura militar”.

A Rádio França Internacional (RFI) entrevistou Denise Paraná, biógrafa do ex-presidente Lula, que afirmou que o contexto político atual e as acusações contra o casal teriam influenciado o estado de saúde da ex-primeira-dama.

A biógrafa comentou também sobre a personalidade da companheira de Lula. “Marisa era muito brava. Ela fazia isso rindo e todos obedeciam. Esse era o único jeito do Lula ficar só com a família”.

Fonte: Bruno Hoffmann, da Agência PT de Notícias

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais