INTERNACIONAL: Lula na África: “É importante o Brasil estar junto da África neste processo de crescimento”

Compartilhar

 

O ex-presidente retorna à África em julho, para um seminário sobre combate à fome promovido pela FAO, União Africana e Instituto Lula, que acontece nos dias 1 e 2, em Adis Abeba, na sede da União Africana

 
Por Instituto Lula Segunda-feira, 25 de março de 2013

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva encerrou na última terça-feira (19) uma viagem de seis dias pela África. Avançando com o trabalho de diálogo e cooperação que iniciou ainda antes da Presidência, Lula se encontrou com presidentes e ex-presidentes, ministros, partidos políticos, empresários e sindicalistas de Guiné Equatorial, Gana, Benin e Nigéria. O ex-presidente retorna à África em julho, para um seminário sobre combate à fome promovido pela FAO, União Africana e Instituto Lula, que acontece nos dias 1 e 2, em Adis Abeba, na sede da União Africana.
Na visão do Instituto Lula, há um imenso potencial para ampliação da cooperação em políticas públicas para combate à fome e à pobreza, comércio de bens e serviços, e investimentos em infraestrutura no continente africano. O Brasil tem – e pode compartilhar – tecnologia em agricultura tropical, geração de energia, biocombustíveis e experiência em programas sociais.
O sucesso das políticas de combate à pobreza e à fome, e a mudança de postura nas relações com os países africanos transformaram Lula em uma figura conhecida e admirada na África. Durante a viagem, o ex-presidente recebeu a Ordem Nacional do Benin, mais alta condecoração do país; participou de um debate sobre combate a fome ao lado de John Kufuor, ex-presidente de Gana e ganhador, ao lado de Lula, do World Food Prize 2011 e também do seminário Nigeria Summit 2013, organizado pela revista britânica The Economist. Lula foi convidado pelos governos de Benin e Guiné Equatorial para assistir à apresentação de seus planos de desenvolvimento em infraestrutura e economia para empresários brasileiros. Na Nigéria, última escala da viagem, Lula encontrou ainda Wole Soyinka, escritor e dramaturgo nigeriano, primeiro negro a ganhar o Nobel de Literatura, os presidentes das duas centrais sindicais nigerianas e esteve presente ao anúncio oficial de parceria para atuação na Nigéria entre empresários brasileiros e nigerianos.
A Iniciativa África do Instituto Lula trabalha em sintonia com as iniciativas do governo brasileiro para compartilhar as experiências na área social e de sustentação da democracia que tiveram sucesso no Brasil; incentivar investimentos no continente africano que garantam transferência de tecnologia e contratação de mão de obra local; divulgar no Brasil informações sobre a África da atualidade, moderna e em crescimento, com todo o seu potencial e oportunidades e ampliar o intercâmbio social, político e cultural entre instituições, fundações, empresas e personalidades do Brasil e dos países da África. Em sua mais recente viagem, o ex-presidente atuou em todas essas frentes.
Desde o início de sua vida pública, como líder sindicalista e candidato de oposição, Lula fez viagens à África e à América Latina, defendendo a solidariedade entre os povos, a democracia e a paz. Coerente com essa trajetória, o governo Lula (2003-2010) mudou a prioridade da política externa brasileira e trabalhou para ampliar as relações entre o Brasil e os países africanos e latino-americanos Foram 33 viagens presidenciais à África, com a criação de 19 novas embaixadas. Agora, no Instituto que leva seu nome, o ex-presidente elegeu a África e a América Latina como prioridades de trabalho.

 
 

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais