Haddad compara corte de 20% de gastos da Prefeitura de SP a "dieta" 32

Compartilhar

O prefeito Fernando Haddad (PT) comparou nesta terça-feira (26) a "uma dieta" o corte de 20% nos investimentos em custeio da Prefeitura de São Paulo, anunciado para o ano de 2013. "É que nem dieta: se você relaxa ao longo do governo, os contratos vão engordando, as empresas não descansam. Porque elas têm gente vigorosa para buscar suas vantagens", disse. "Se você não fizer a dieta no começo do governo, você termina com que peso?", indagou, em entrevista dada ao UOL no seu gabinete.

Segundo reportagem da "Folha de S.Paulo" publicada hoje, o petista determinou que seus secretários avaliem quais contratos em vigor podem ser cancelados ou reduzidos em pelo menos 20%.

De acordo com o jornal, a ordem do prefeito a seu secretariado é para que os cortes abranjam, por exemplo, despesas com telefonia, aluguel de carros e consultorias.

"Se não fizer no primeiro ano, não faz mais. Essas medidas ou você toma no primeiro ano de gestão e cobra o gestor ou não faz mais. Eu não estou dizendo que há espaço para corte, mas você tem que explorar como se tivesse a possibilidade do corte. Talvez ao fim de 90 ou 120 dias, você fala: o espaço é menor do que eu imaginava. Mas você não fazer o esforço para cortar os gastos supérfluos é um erro administrativo."

Sem dizer quais gastos ele considera atualmente supérfluos na máquina municipal, Haddad sinalizou apenas que os contratos terceirizados devem ser revistos. "Temos o dever de tomar providências para buscar economia. Estamos gastando uma fortuna com custeio e nem por isso a população reconhece que a qualidade do serviço melhorou", disse.

A meta do governo municipal com os cortes é economizar até R$ 1 bilhão. Os secretários têm 15 dias de prazo para afirmar se os contratos serão mantidos ou renegociados. Depois, terão mais 45 dias para resolver a situação.

 

 

Por: Fabiana Uchinaka e Karina Yamamoto
Do UOL

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais