LOCAL: Haddad apresenta potencial de São Paulo para delegação da Expo 2020

Compartilhar

 

Durante quatro dias delegação do BIE (Bureau Internacional de Exposições) irá se reunir com as principais autoridades brasileiras para conhecer a estrutura da cidade. Capital recebe o apoio das três esferas de governo e das capitais da América Latina. Na quarta, a comitiva se reúne com presidente Dilma Rousseff e ministros em Brasília

Por SECOM_

O prefeito Fernando Haddad apresentou a cidade de São Paulo para o Bureau Internacional de Exposições (BIE) durante encontro realizado na sede da FIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo). O comitê internacional desembarcou na cidade na manhã desta segunda-feira (11) e permanecerá no Brasil durante quatro dias para avaliar o potencial da cidade e conhecer toda a sua estrutura em diferentes áreas.     

Durante os quatro dias, o BIE irá inspecionar a cidade e realizar reuniões com representantes de diferentes setores. Amanhã, o BIE irá se encontrar com o ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva e com o governador do Estado, Geraldo Alckmin para conhecer a estrutura da cidade e sua região metropolitana. Além disso, o grupo irá sobrevoar os pontos em desenvolvimento, como a região de Itaquera e o local que irá receber a exposição, caso São Paulo seja eleita. Haddad está otimista com a escolha da capital.     

“São Paulo é uma cidade cosmopolita, é uma cidade que tem toda condição de abrigar uma exposição universal, não apenas por sua infraestrutura, mas por sua cultura. É uma cultura voltada para o acolhimento, voltada para receber, intercambiar”, afirmou. Além da ajuda do município, Estado e União, a realização da Expo 2020 conta com o apoio dos principais países latinos para a sua realização em São Paulo, pelo fato do evento nunca ter sido realizado na América do Sul.     

Na próxima quarta-feira (13), o BIE irá a Brasília se reunir com ministros e com a presidente Dilma Roussef. No último dia, a comitiva irá conversar com ONGs envolvidas em projetos desenvolvidos em conjunto com a população, além de realizar uma conferência de imprensa. “Esperamos ter dias de trabalho muito produtivos. Que o comitê se sinta acolhido pela cidade para que possamos trocar informações, esclarecer toda e qualquer dúvida que surja nos próximos quatro dias”, afirmou a vice-prefeita Nádia Campeão.     

Entre os pontos destacados, Haddad apresentou a preparação e capacidade da cidade para receber grandes eventos, como a Copa do Mundo de 2014, parte da estrutura para as Olimpíadas de 2016, além dos eventos já realizados na cidade, como a Fórmula 1 e Indy.     

A candidatura de São Paulo está atribuída também ao momento que a cidade e o Brasil estão vivendo diante do processo de conquistas sociais, principalmente com o objetivo para a erradicação da pobreza. Nos últimos anos, cerca de 50 milhões de brasileiros mudaram de classe social. Haddad também ressaltou, durante sua apresentação, que o país vem se preparando de maneira desconectada aos grandes eventos, para que eles não sejam vistos como concorrentes na questão dos investimentos, mas sim como um conector no desenvolvimento nas áreas de saúde e educação. “Isso está coroando um processo de melhoria dos indicadores sociais, melhoria dos indicadores ambientais, melhoria da distribuição de renda e assim por diante. Nesse contexto nós queremos acolher uma exposição de cultura universal”, destacou.     

O prefeito ainda chamou a atenção para os investimentos feitos na cidade. Da mesma maneira que a Prefeitura leva investimentos na Zona Leste, os equipamentos de Pirituba (escola técnica e centro de exposição) irão descentralizar as atividades produtivas da cidade. “Temos que descentralizar a cidade para que ela volte a respirar. Mostrar que este investimento não está fora de contexto é um movimento que a cidade está fazendo no sentido de buscar o equilíbrio no ponto de vista das oportunidades”, afirmou Haddad.     

O secretário de Estado de Planejamento e Desenvolvimento Regional, Julio Semeghini, destacou os avanços da cidade e do estado com sua estrutura aeroportuária e lembrou a importância dos avanços em pesquisas científicas. “O Governo do Estado de São Paulo tem investido anualmente mais de R$ 1 bilhão nos últimos 50 anos e junto com a capital, que lidera esse processo, investe 1,6% do seu PIB (Produto Interno Bruto), correspondente a mais de R$ 5 bilhões por ano na área de pesquisa e desenvolvimento”.  

São Paulo possui hoje 5% da população brasileira e é responsável por 12% do PIB do país, representando uma das maiores economias do mundo. Sua população é composta por migrantes de todo o Brasil e imigrantes dos 5 continentes do mundo. Com fortes características universais, a capital abriga 90 consulados. “Não há ninguém no mundo que não se sinta a vontade na cidade de São Paulo”, disse o prefeito durante a sua apresentação.

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais