LOCAL: Ano será de discussão acirrada na Assembleia, diz Alencar

Compartilhar

 

Ano será de discussão acirrada na Assembleia, diz o deputado Alencar Santana Braga

 
Por PT Alesp Terça-feira, 26 de março de 2013

Às vésperas de deixar a liderança do PT na Assembleia Legislativa de São Paulo, o deputado estadual Alencar Santana Braga faz um prognóstico do que seu substituto deverá administrar e um balanço do ano em que liderou a oposição a Geraldo Alckmin (PSDB) na Casa.
Em entrevista a coluna Poder Online do portal IG, Santana diz que o ano de 2013 na Casa será um período de “discussão acirrada e combativa”, por ser ano pré-eleitoral.
Poder Online - Como você avalia o trabalho da Bancada do PT em 2012? Alencar Santana Braga - Foi um ano positivo. Primeiro, a Bancada conseguiu fazer alguns seminários importantes, entre eles o de mobilidade urbana, fizemos um diagnóstico importante do setor, promovemos debates e apontamos alternativas. Também conseguimos fazer a denúncia que culminou no afastamento do presidente da Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE), José Bernardo Ortiz, que foi a maior vitória da Bancada no ano passado. E fizemos um importante debate sobre segurança, sobre a crise na segurança pública, e sobre a política de cotas das universidades estaduais.
PO - Qual a avaliação do governo Alckmin nesse período? ASB - O governo tem duas grandes crises não resolvidas: mobilidade urbana e de segurança. Alckmin não conseguiu mostrar a que veio, prometeu muito e não realizou. Tem recursos disponíveis, mas não concretiza. Muitas obras viárias estão atrasadas, por exemplo, como a da Tamoios. Na segurança, o Orçamento não foi realizado por completo. Tiraram verba de segurança e colocaram em outras áreas, o secretário (Antonio Ferreira Pinto) caiu, mas ainda temos problemas graves.
PO - E como vai ser o trabalho da bancada em 2013? ASB - 2013 é um ano pré-eleitoral. Será um ano de discussão acirrada, de muito debate. Vamos continuar trabalhando, fiscalizando o governo, e promovendo seminários para propor alternativas.
PO - Sobre o candidato do PT ao governo do Estado, como está a articulação na Assembleia? ASB - Não tem esse debate ainda, o que tem é que o PT vai ter candidato próprio. Quem, ainda não estamos conversando.
*Publicado originalmente no Portal IG

 
 

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais