LOCAL: Após denúncia do iG, escola com maior Idesp de SP ‘cai’ de 9,3 para 2,63

Compartilhar

 

Resultados por escola foram divulgados nesta quinta-feira e todas as campeãs do ano passado tiveram queda. Na que teve melhor resultado geral, iG mostrou fraude

iG -28/03/2013- Marina Morena Costa  

A Secretaria de Estado de Educação de São Paulo divulgou nesta quinta-feira o resultado do Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo (Idesp). Todas as escolas primeiras colocadas no ano anterior tiveram redução na nota. No caso da Reverendo Augusto da Silva Dourado, de Sorocaba, que em 2011 teve o melhor índice do Estado – 9,3 em uma escala de zero a 10 – a nota caiu para 2,63 em 2012. No ano passado, o iG mostrou que uma professora fraudou o sistema na unidade e fez a prova pelos alunos.

Desempenho da rede:Ensino em São Paulo é pior que em 2009

Escola Reverendo Augusto da Silva Dourado que foi de 9,3 no Idesp 2011 para 2,63 neste último  

O Idesp é baseado no Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (Saresp), porém o índice se tornou critério para pagamento do bônus para professores e funcionários. Para especialistas, a função torna a prova visada para fraudadores .

Em 2011, todos os alunos da Reverendo Augusto da Silva Dourado, que são do primeiro ciclo do ensino fundamental, haviam tirado nota 10 em matemática e a média em língua portuguesa foi 9,1. A reportagem foi à unidade para entender a fórmula de sucesso. A direção não permitiu a entrada, mas estudantes encontrados em suas casas contaram que houve a fraude.

Uma sindicância foi aberta na sequência da denúncia, mas até hoje não foi divulgado resultado do processo da Coordenadoria de Procedimentos Disciplinares da Procuradoria Geral do Estado (PGE).

Para o índice divulgado nesta quarta, 12 alunos fizeram a prova. No ano em que foi denunciada a fraude, os estudantes também contam que havia essa quantia de alunos, porém foram entregues  27 provas.

Mais quedas

A escola com melhor resultado nos anos finais do ensino fundamental em 2011, Dr Francisco de Paula Abreu Sodre, de Ubirajara, também sofreu uma queda drástica no Idesp este ano. A nota, que havia sido de 6,7, foi de apenas 2,68 no 9º ano e ficou longe da meta, que era de 6,8. Foram avaliados este ano 69 alunos, três a mais que no ano passado. Na mesma escola, a média do ensino médio despencou de 5,36 para 2,24. Para esta fase, a meta da escola era de 5,37.

Já a campeã do ensino médio de 2011, a Dr. Samuel de Castro Neves, em Piracicaba, sofreu uma diminuição no Idesp de 5,98 para 4,87 em 2012, abaixo da meta de 5,99. A escola atingiu as metas dos anos iniciais e finais do ensino fundamental. Na terceira série a nota foi de 6,15, acima da média de 2011 - de 5,66 – e da própria meta – de 5,73. No 9º ano, a escola subiu de 4,43 em 2011 para 4,73, além da meta de 4,57.

Veja os boletins das escolas no site da Secretaria de Educação

Últimos artigos

Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais
Rui Falcão: As alternativas do PT para a Previdência
segunda, 13 março 2017, 19:03
  Em meio às manifestações contra o desmonte da Previdência (e foi notável a reação das mulheres no 8 de março, dia de luta também contra o conservadorismo e a violência), abre-se agora o debate sobre qual a melhor tática... Leia Mais