Haddad anuncia R$ 300 milhões para desapropriação de 30 mil terrenos

Compartilhar



Em visita à região de São Mateus, na Zona Leste, prefeito reiterou a meta de construir 55 mil moradias e disse que R$ 300 milhões serão investidos ainda neste ano para a desapropriação de 30 mil terrenos

O prefeito Fernando Haddad anunciou na manhã desta segunda-feira (22), durante visita à região de São Mateus, na Zona Leste de São Paulo, que a Prefeitura vai investir R$ 300 milhões para a desapropriação de cerca de 30 mil terrenos até o fim deste ano. Haddad reiterou que a meta do município é construir 55 mil moradias na cidade.

“Se nós desapropriarmos R$ 300 milhões se possível neste ano, ano que vem com certeza garantimos nossa meta de (construir) 55 mil moradias”, afirmou o prefeito, após visita ao terreno localizado no Jardim Iguatemi. “Ao contrário de outras cidades, São Paulo não tem áreas públicas para construir 55 mil moradias. Então, os caminhos são as desapropriações, como é o caso deste terreno no Pinheirinho II e outros tantos”, disse.

Haddad confirmou que a Prefeitura trata a questão das desapropriações como “obsessão” para garantir a construção das moradias. “Se desapropriarmos em 2016, não teremos as moradias prontas. Por isso temos que agilizar esse processo. A data limite é no final do ano que vem”, afirmou o prefeito, lembrando que cerca de 99 mil locais passíveis de construção estão mapeados pela Prefeitura.

Para atingir a meta de 55 mil unidades construídas, Haddad lembrou que 17 mil unidades habitacionais já estão em construção na cidade. Além disso, o prefeito citou a Parceria Público-Privada entre Prefeitura e Governo do Estado para a construção de cerca de 20 mil casas no Centro da cidade.

Jardim Iguatemi
Haddad esteve no terreno localizado no Jardim Iguatemi, onde no último dia 27 de março ocorreu uma ação de reintegração de posse. Na ocasião, após confronto entre moradores do local e Polícia Militar, o prefeito articulou com o governador Geraldo Alckmin e o Tribunal de Justiça o cancelamento da ação. No dia seguinte ao conflito, o decreto 53.797 foi publicado no Diário Oficial da Cidade de São Paulo, declarando o terreno de interesse social. As famílias residentes no local (cerca de 550) já foram cadastradas pela Prefeitura. 

São Matheus
O prefeito visitou também nesta manhã as obras de Urbanização do Parque das Flores e de Contenção de Galerias (Jardim Santo André), além do Caps II Álcool e Drogas Adulto São Mateus e da Escola Municipal Coelho Neto.

 

Foto: Luiz Guadagnoli/Secom

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais