Encontro realizado no Diretório Municipal do PT discute sobre finanças no PED de 2013

Compartilhar



Secretário de Finanças do diretório municipal do PTSP, vereador Alfredinho, faz reunião com presidentes zonais para falar e tirar dúvidas sobre o PED 2013 (Processo de Eleições Diretas) que acontecerá em novembro.

Encontro realizado ontem (21/05), na sede do diretório municipal, reuniu os secretários de Finanças, vereador Alfredinho, de Comunicação, João Bravin, a vice-presidente, Maria Rocha, a funcionária de Finanças, Marli de Araújo; além de presidentes e secretários de Finança dos diretórios zonais.

Durante a reunião, os participantes tiveram 3 minutos para falar sobre as dúvidas. Entre elas, as mais frequentes eram referentes às mudanças aprovadas no IV Congresso Nacional e dizem respeito à contribuição coletiva dos funcionários e a forma de arrecadação dos diretórios zonais.

No final, o secretário de finanças Alfredinho esclareceu essas e outras dúvidas.

Alfredinho lembrou: “O PT é o único partido brasileiro que adota esse sistema, instituído desde 2001, através do qual os filiados elegem seus dirigentes a nível nacional, estadual e municipal em todo o país de forma direta e democrática”.

 

Sobre Finanças Partidárias do PED 2013

Para participar do Ped 2013, a contribuição financeira é obrigatória para poder votar e ser votado:

·         O pagamento das contribuições financeiras só pode ser efetuado através do SACE (Sistema de Arrecadação de Contribuições Estatutárias). Para isso, o filiado e filiada tem prazo até 12 de agosto deste ano para quitar as contribuições financeiras individuais e a contribuição coletiva até 11 de setembro de 2013.

·         Deverão contribuir semestralmente com um valor mínimo de até R$ 10,00.

Para efetuar o pagamento é só se cadastrar no site do SACE (Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.) informando CPF, Título de Eleitor, e-mail e o número de cadastro no PT (CNF). Feito isso, você pode acompanhar todo o processo na Comunidade PT do site do Diretório Nacional e também visualizar o seu extrato e imprimir o boleto de pagamento.

É importante informar que quem ocupa cargo eletivo de confiança ou de direção não pode participar da atividade de contribuição coletiva.

Filiados e filiadas que tem cargo de confiança e exercem cargo de chefia, de acordo com a resolução 22.585 do Tribunal Superior Eleitoral não podem contribuir mensalmente com o partido.

Tipos de contribuições

 

Filiados(as) em cargo eletivo

Quem exerce cargo eletivo nos poderes executivo ou legislativo deve contribuir mensalmente obedecendo as tabelas de contribuição vigente para o ano de 2013.

Filiados(as) em cargo de confiança

Quem ocupa cargo de confiança também deve contribuir mensalmente, observadas as restrições legais, obedecendo as tabelas de contribuição para o ano de 2013.

Filiados(as) Dirigentes

Os atuais dirigentes devem fazer uma contribuição mensal correspondente a 1% do salário líquido.

Contribuição Coletiva

No caso da contribuição coletiva, o diretório deverá arrecadar o valor correspondente a soma das contribuições de quem não conseguiu pagar.



Importante!

Quem ocupa cargo eletivo, de confiança ou de direção não pode participar da atividade de contribuição coletiva.

 

Foto: Junior Galdino / DMPTSP

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais