Expo 2020: comitiva brasileira se reúne com o presidente da França

Compartilhar

Ao lado do vice-presidente Michel Temer, do ministro do Turismo, Gastão Vieira, e do governador Geraldo Alckmin, o prefeito Fernando Haddad apresentou a candidatura de São Paulo à Expo 2020 ao presidente da França, François Hollande

A comitiva brasileira que defende a candidatura de São Paulo à Expo 2020 se reuniu nesta segunda-feira, em Paris, com o presidente da França, François Hollande. O grupo formado pelo prefeito Fernando Haddad, governador Geraldo Alckmin, vice-presidente Michel Temer e ministro do Turismo, Gastão Vieira, tratou da candidatura paulistana à Exposição Universal e sobre as relações comerciais entre os dois países.

“O presidente Hollande ficou bastante impressionado com o fato de os três níveis de governo estarem representados aqui. E sobretudo por pertencermos a partidos diferentes e estarmos reunidos em torno da mesma causa (Expo 2020)”, citou Fernando Haddad.

Segundo o prefeito, Hollande falou ainda sobre os investimentos das empresas francesas na cidade de São Paulo. “Em uma segunda manifestação simpática, diz respeito à presença aos investimentos voluptuosos que estão sendo feitos por empresas francesas em São Paulo. A maioria das quais mantém sede na cidade. Uma fração delas participa de licitações de obras públicas importantes. Tem um contexto muito favorável de aproximação entre o Brasil e a França”.

O governador Geraldo Alckmin destacou a diversidade de etnias e povos dentro da cidade de São Paulo, além da infra-estrutura, como diferenciais da candidatura à Expo 2020. “Essa é a marca de São Paulo que terá, agora, a abertura da Copa do Mundo, no ano que vêm. Importante centro de negócios, cultural, turístico, gastronômico e com toda a infra-estrutura para sediar um grande encontro como é a Expo Mundial”.

O vice-presidente Michel Temer também saiu do encontro com Hollande confiante em um apoio francês. “Aproveitamos naturalmente para pedir o apoio da França para que São Paulo possa sediar a Expo 2020. A presidência ficou de analisar este assunto, mas penso que foi um encontro muito oportuno para o Brasil e para a França”, afirmou.

O ministro Gastão Vieira reiterou na reunião a posição de São Paulo como grande centro do País no turismo de negócios. “São Paulo é o principal centro receptivo do Brasil do turismo de negócios, que é o segmento que mais cresce no País. Tivemos no ano passado 360 eventos internacionais no Brasil, com crescimento de 34% e São Paulo é onde estão sediadas praticamente todas as empresas francesas que realizam negócios no Brasil”, disse Gastão Vieira.

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais