LOCAL: Governo Alckmin adia a entrega de três estações do Metrô

Compartilhar

 

O governo Geraldo Alckmin adiará a entrega de três estações de metrô - Adolfo Pinheiro, Vila Prudente e Oratório -, previstas para serem inauguradas até dezembro

 
Por PT Alesp
Terça-feira, 2 de julho de 2013


Nesta segunda-feira, o secretário estadual dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, afirmou que a Estação Adolfo Pinheiro, na Linha 5, será entregue apenas no dia do aniversário da capital paulista, em 25 de janeiro. Essa parada, em obras desde agosto de 2009, estava prevista para 2013.

"Possivelmente, ela estará em testes, com os trens fazendo o percurso interno e com as portas de plataforma no final de novembro, começo de dezembro. Mas a gente quer fazer um marco de abertura oficial, marcando a data de 25 de janeiro", disse. As outras duas estações que abririam neste ano, Vila Prudente e Oratório, na Linha 15-Prata, também foram adiadas.

Somadas às demais estações que foram prometidas para 2014, a capital ganhará 18,6 km de trilhos em 2014 - hoje, a extensão da rede metroviária é de 74,2 km. O sistema não cresce há quase dois anos. As últimas paradas entregues à população (República e Luz, na Linha 4) abriram as portas em 15 de setembro de 2011.

Boa parte dessas estações, porém, só estará totalmente à disposição dos passageiros em 2015. É que, nos primeiros meses, elas abrirão para operações assistidas. O diretor de Planejamento e Expansão do Metrô, Laércio Mauro Santoro Biazotti, admitiu em palestra em junho que o conforto dos passageiros vai "melhorar um pouco" somente em 2015, quando a expansão da rede causará "uma descompressão na ocupação" dos trens.

As primeiras oito estações da Linha 17-Ouro, na zona sul, deverão ter a faixa de inauguração cortada em 2014, mas só em 2015 os passageiros poderão desfrutar delas em qualquer hora do dia ou da noite. Trata-se do trecho ligando o Aeroporto de Congonhas à Estação Morumbi da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), que passará pelo eixo da Avenida Jornalista Roberto Marinho.

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais