PT-SP realiza oficinas de mídias sociais entre os meses de agosto e outubro

Compartilhar



A secretaria de comunicação do Diretório Estadual do PT-SP vai realizar o terceiro ciclo de Oficinas de Mídias Sociais nas 20 macrorregiões que compõem o estado. Os eventos passarão pelas macros de Alta Paulista, ABCD, Assis, Baixada Santista, Bauru, Campinas, Capital, Guarulhos, Itapeva, Mantiqueira, Mogiana, Osasco, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, Sorocaba, Vale do Paraíba, Vale do Ribeira e Presidente Prudente. As primeiras a receber são Araçatuba e Noroeste Paulista.

Em três meses, de agosto a outubro, o grupo tem o objetivo de estimular o acesso, a formação e a participação dos militantes do partido nas novas mídias. Um dos pontos principais é apontar a mídia social como uma ferramenta em transformação que se apresenta como contraponto aos grandes veículos de comunicação.

As Oficinas de Mídias Sociais do PT-SP servirão para mobilizar a militância e incentivar o uso da internet e das redes sociais como ferramenta de comunicação. Desta terceira edição ainda vai sair um grupo de trabalho responsável por formar multiplicadores virtuais nos diretórios municipais.

Para o secretário de comunicação do PT-SP, Aparecido Luiz da Silva, o Cidão, é extremamente importante dar formação para a militância e fortalecer o partido nas novas redes. “É importante preparar a militância, tanto a geração que está há mais tempo no partido quanto as novas gerações. Vamos capacitá-los para poder fazer o debate nas redes sociais, sobre nossas propostas projetos.. Resumindo: sobre política".

Cidão também destaca que as novas mídias servem para fortalecer a comunicação partidária interna e externa e divulgar as bandeiras históricas do PT. “Nós temos uma porção de programas sociais e politicas públicas que tiraram milhões de brasileiros da extrema pobreza e deram a eles direitos que sempre lhes foram negados. Agora que se tornaram cidadãos, acertadamente eles querem mais, querem saúde, transporte e educação de qualidade por exemplo. É um ciclo que se fecha e um novo que se abre, pois o debate é de onde virão os recursos necessários para custear essas e outras justas demandas?”, explica.

“Conseguir fazer esse debate por meio da grande imprensa é impossível – pois ela tem lado, e não é o lado do trabalhador e sim o dos anunciantes e patrocinadores que são as grandes corporações, a agroindústria, os banqueiros e outros. Sete ou oito famílias que detém 80% dos meios de comunicação de massa no Brasil”, avalia. “Não vamos fazer os debates porque os comentaristas, os colunistas e os analistas políticos, que são contratados pelos grandes meios de comunicação, omitem, mentem, ou distorcem tudo que dizemos sobre qualquer assunto”, avalia.

Para ele, “a saída é potencializar essa grande rede social que é a militância do PT para dialogar com a população especialmente os jovens, pois estes não se lembram como era o Brasil”, continua.

Segundo Adolfo Pinheiro, um dos monitores e coordenador do Núcleo de Militância em Ambientes Virtuais do PT-SP (MAV), as recentes manifestações são exemplos de como este terceiro ciclo de oficinas é importante para o partido. “Nas recentes manifestações, que ocorreram em junho, primeiramente em São Paulo e depois no Brasil inteiro, pudemos perceber a importância das mídias sociais na convocação para os atos e na divulgação de informações que não transitam nos meios de comunicação tradicionais. É muito importante que um partido como o dos Trabalhadores, esteja pronto para lidar com esta nova realidade", revela.

Ele acredita que as atividades também servem para a formação política. “O objetivo é debater o papel das mídias sociais na atual conjuntura política e sua importância como instrumento de comunicação”, explica.

De acordo com o secretário de comunicação do PT-SP, as oficinas também estimulam o debate. “Os blogs progressistas, os meios de comunicação do PT, a militância do partido, as centrais sindicais e os movimentos populares e sociais formam uma grande rede social. Nós precisamos fazer um investimento para capacitar nossa militância, nossos parlamentares, nossos prefeitos do interior e da grande São Paulo pra que consigam manejar melhor as ferramentas para fortalecer o partido, estimular o debate e receber formação”, afirma.

Inscreva-se

As oficinas serão realizadas nas cidades que compõem as Macrorregiões. Segundo Adolfo, qualquer militante petista pode participar, desde que pretenda atuar nas redes sociais e tenha conhecimentos básicos em informática e internet. Além disso, os participantes poderão multiplicar o conhecimento adquirido nos diretórios municipais.

Inscrições: Procure a coordenação da sua Macrorregião ou o Diretório do PT da sua cidade e inscreva-se.

Agenda


Macro Araçatuba – 3/08 (Sábado), a partir das 9 horas.

Macro Noroeste Paulista – 4/08 (Domingo), a partir das 9 horas.

Macro Alta Paulista – 17/08 (Sábado), a partir das 9 horas.

Macro Presidente Prudente –18/08 (Domingo), a partir das 9 horas.

Macro Vale do Ribeira – 24/08 (Sábado), a partir das 9 horas.

Macro Baixada Santista –25/08 (Domingo), a partir das 9 horas.

Macro Vale do Paraíba –31/08 (Sábado), a partir das 9 horas.

Macro Mantiqueira –1/09 (Domingo), a partir das 9 horas.

Macro São José do Rio Preto – 14/09 (Sábado), a partir das 9 horas.

Macro Ribeirão Preto –15/09(Sábado), a partir das 14 horas.

Macro Bauru–21/09 (Sábado), a partir das 9 horas.

Macro Assis, Marília e Ourinhos – 22/09 (Domingo), a partir das 9 horas.

Macro Campinas – 28/09 (Sábado), a partir das 9 horas.

Macro Mogiana – 29/09 (Domingo), a partir das 9 horas.

Macro Sorocaba –05/10 (Sábado), a partir das 9 horas.

Macro Itapeva–06/010(Domingo), a partir das 9 horas.

Macro Osasco – 19/10 (Sábado), a partir das 9 horas.

Macro ABCD – 19/10 (Sábado), a partir das 14 horas.

Macro Guarulhos – 26/10 (Sábado), a partir das 9 horas.

Macro Capital de São Paulo – 26/10 (Sábado), horário a definir.



Edição: Mariana Blessa

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais