Observatório Participativo da Juventude é a nova ferramenta de mídias sociais do Governo Federal

Compartilhar



 

O observatório é um novo canal de diálogo direto com a juventude

Desde o dia 17/3, o governo federal disponibilizou a versão beta do Observatório Participativo da Juventude, também chamado de Participatório.

Por DMPT-SP

Por meio do endereço (parcipatório. juventude.gov.br), os usuários poderão participar de debates e discutir políticas e programas voltados ao público jovem. Os usuários poderão criar um cadastro ou usar seus perfis em outras redes sociais para se conectar.

Essa nova Rede Social é uma resposta às demandas da 2ª Conferência Nacional de Juventude por mais e melhores informações. E o espaço virtual chega em fase de testes (beta), para que os usuários possam fazer sugestões e colaborar com o desenvolvimento da ferramenta, voltada à produção do conhecimento sobre a juventude e as políticas públicas com participação e mobilização social.

Ela também possibilitará uma maior interatividade das juventudes que estejam interessadas em discutir os rumos do país, proporcionando um espaço para a troca de informações, de propostas e ideias. A juventude que tenha algo á dizer tem agora a possibilidade de interagir com outras pessoas e num ambiente propício para o debate.

O Participatório reúne ferramentas que permitem discussões em tempo real entre os usuários, assim como espaço de debate, de comunidades em torno de temas comuns e espaço pra mídia, mas também proporciona que se crie ferramenta para eventos, a organização e divulgação de ações concretas, como atividades e atos.

 

De acordo com o secretário de Juventude do PT Municipal, Erik Bouzan, é fundamental que a juventude paulistana se aproprie desta ferramenta, colocando suas ideias e conhecendo outras pessoas com opiniões diversas, diferentes ou parecidas.

 

“Essa fluidez que o Participatório irá proporcionar certamente marcará um novo marco no modelo de participação, correspondendo ao anseio muito identificado na juventude, que é o desejo de opinar e participar, mas que não se sente contemplada nos canais tradicionais de participação. Ele também será importante para a construção de um novo modelo de organização da juventude brasileira. Muita coisa boa e nova vem ai”, afirma Erik.

 

 

Os primeiros debates serão sobre: reforma política, enfrentamento da violência contra a juventude negra e direito à cidade e ao território.

 

Como participar do Observatório:

 

Qualquer usuário pode criar uma comunidade, adicionar um arquivo ou debater os temas que acharem importante, mas sua função está à voltada à produção do conhecimento sobre a juventude e as políticas públicas com participação e mobilização social.

O Participatório, um novo canal de diálogo direto com a juventude, surge como modelo experimental de um novo jeito de se pensar a participação social, mais próximo à linguagem comum, oferecendo um ambiente mais popular para o debate de ideias.

Os usuários poderão criar um cadastro ou usar seus perfis em outras redes sociais, como o Facebook, para se conectar. Lá vão encontrar uma plataforma de fácil manuseio e bastante interatividade. A Rede está em versão Beta (fase de teste), para que os usuários possam fazer sugestões e colaborar com o desenvolvimento da ferramenta,

 

 


Últimos artigos

Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais
Rui Falcão: As alternativas do PT para a Previdência
segunda, 13 março 2017, 19:03
  Em meio às manifestações contra o desmonte da Previdência (e foi notável a reação das mulheres no 8 de março, dia de luta também contra o conservadorismo e a violência), abre-se agora o debate sobre qual a melhor tática... Leia Mais