Presidentes eleitos no PED 2013 (Processo de Eleições Diretas) tomam posse

Compartilhar



Paulo Firilo, presidente eleito para o Diretório do PT Municipal com 92,6% dos votos e 37 presidentes zonais foram diplomados ontem (9/12)

Por DMPT-SP

Com gritos de “Padilha, Governador” teve início a cerimônia de posse dos Presidentes dos Diretórios Estadual e Municipal, das macrorregiões do estado de São Paulo e diretórios zonais.

O ato aconteceu ontem (9/12) na Casa de Portugal, no centro da cidade, e contou com as presenças do Presidente Nacional do partido, Rui Falcão, do ministro da Saúde, Alexandre Padilha, da ministra da Cultura, Marta Suplicy, do senador Eduardo Suplicy, o prefeito Fernando Haddad, deputados federais, estaduais, secretários municipais, prefeitos, vereadores e membros de partidos aliados como o ex-prefeito Gilberto Kassab.

A posse

A atual presidenta do Diretório Municipal do PT de São Paulo, vereadora Juliana Cardoso deu posse para os 37 presidentes dos diretórios zonais da cidade.

Paulina, presidenta eleita no diretório de Campo Limpo recebeu o diploma das mãos da presidenta Juliana representando os outros 36 presidentes zonais.

O novo presidente, vereador Paulo Fiorilo, eleito para dirigir o diretório nos próximos 4 anos foi empossado pelo prefeito Fernando Haddad.

Fiorilo agradeceu os votos recebidos e disse que se sentia honrado em participar da atividade com tanta gente importante. Ele também agradeceu a presenças dos membros dos partidos aliados que compõem as alianças, citando sigla por sigla e destacou a importância deles para a disputa eleitoral do próximo ano em que Padilha será conduzido ao Palácio do Governo.

“Eu e O Emídio de Souza, presidente eleito para conduzir o Diretório Estadual, temos um grande desafio pela frente que é a estruturação partidária dos diretórios zonais e das macrorregiões”. Tanto os DZ’s como as macros tem um papel fundamental dentro o partido. Elas não podem ter esse papel só durante o período eleitoral é necessário exercitá-lo todos os dias.

As instancias partidárias precisam ser sempre valorizadas. É assim que vamos construir um partido forte na capital e estado. Para isso não basta ter recursos, precisa ter políticas para juventude, a formação e diálogo permanente com a sociedade. “É assim que vamos defender os governos de Fernando Haddad e da presidenta Dilma e garantir a eleição do Padilha no estado de São Paulo”, afirma Fiorilo.

As homenagens

O deputado e presidente do Diretório Estadual do PT paulista, Edinho Silva, em seu discurso de despedida dos 4 anos a frente do diretório estadual relembrou a sua trajetória desde quando iniciou no partido, depois quando foi prefeito da cidade de Araraquara até o momento atual. Edinho que foi homenageado com um vídeo feito pelos trabalhadores do PT estadual também agradeceu seus familiares que muitas vezes foram deixados em segundo plano em prol do trabalho partidário.

Para Edinho Silva o maior patrimônio do PT é a unidade. “Quando esse partido está unificado, ele é imbatível, quando está convencido, ele busca seus objetivos”. E garantiu que o partido nos últimos anos tem se fortalecido cada vez mais no interior do estado.

“Não criamos o PT para que o partido faça realizações de projetos pessoais e de elos de vaidade. Nós construímos o PT para que ele seja instrumento da transformação social e da construção do sonho do socialismo”, disse o deputado.

A presidenta do Diretório Municipal do PT de São Paulo, vereadora Juliana Cardoso em seu discurso de despedida fez uma justa homenagem ao ex-dirigente, o vereador Antonio Donato.

“Quero deixar aqui registrado o meu respeito pelo trabalho realizado pelo companheiro vereador Antonio Donato. Foi ele, que conduziu com sucesso e competência a campanha política que elegeu Fernando Haddad prefeito da nossa cidade. Um abraço especial a esse brilhante companheiro, que durante sua gestão, deixou como legado para o nosso partido uma nova maneira de organização de política dentro dos bairros”, afirma Juliana. Por fim deixou um recado para a toda a militância para que se prepare para o próximo ano para eleger Alexandre Padilha, governador de São Paulo.

O partido também prestou homenagem a Dona Filomena Matarazzo Suplicy, mãe do senador Eduardo Suplicy que morreu aos 105 anos, ao maior líder humanitário Nelson Mandela e Marcelo Déda, ex-governador de Sergipe, mortos nos últimos dias.

Os apoios

O prefeito Fernando Haddad agradeceu aos três presidentes que estão deixando a direção: Antonio Donato, Juliana Cardoso e Edinho Silva pelo excelente trabalho que fizeram na condução do trabalho juntos aos militantes.

Haddad destacou que os governos Lula, Dilma, Erundina e Marta mostrou para o Brasil e para a cidade de São Paulo um novo modo de governar pensando nos mais necessitados.

“Nosso trabalho é dar andamento a esse modelo, e principalmente, ajudar a desenvolver um grande plano de governo para que o estado de São Paulo dê um salto para o progresso e desenvolvimento social”. Saio deste evento com a certeza e a perspectiva de que dessa vez, o PT tem tudo para ganhar as eleições para o governo do estado.

O presidente reeleito do PT nacional, deputado Rui Falcão falou sobre os desafios do partido para o próximo ano eleitoral e sobre a formulação de propostas e programas novos que irão mudar o estado de São Paulo.

“São novas ideias que precisamos levar nas campanhas porque o PT é o portador do futuro, da esperança do povo brasileiro”, destacou o presidente.

Rui também lembrou que para o ano que vem o partido e seus militantes tem três grandes tarefas: defender o trabalho de Fernando Haddad que está sofrendo com as mentiras e manipulação que estão sendo veiculas, apesar dos bons programas que estão sendo implantados como Bilhete Único Mensal, Rede Hora Certa, corredores e faixas de ônibus; conduzir Padilha ao governo do estado e a reeleição da presidenta Dilma.

Clique aqui e conheça os novos presidentes zonais

 

Foto: Junior Galdino/DMPTSP

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais