Com a presença de Artur Henrique, JPT Sampa discute desafios para 2014

Compartilhar

Entre os principais assuntos postos em pauta, os grupos debateram temas como reforma política, eleições 2014, formação, comunicação e mídias sociais e organização local

 
Por Debora Pereira, JPT Sampa
Segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

 

Em evento realizado no último sábado (22), a Secretaria Municipal de Juventude do PT da cidade de São Paulo, a JPT Sampa, realizou seu planejamento para o ano de 2014. Aproximadamente 70 pessoas acompanharam o ato realizado no Auditório Amarelo do Sindicato dos Bancários. Isto porque, o evento foi ampliado para além da Direção e aberto para receber a contribuição de representantes de movimentos sociais, auxiliares de juventude das Subprefeituras e conselheiros de juventude da cidade.

A abertura dos trabalhos ficou por conta de uma análise da conjuntura da cidade feita por Artur Henrique, diretor da Fundação Perseu Abramo e ex-presidente da CUT. Ele falou dos elementos simbólicos que representam a gestão Fernando Haddad, da expectativa e alegria que contagiam a Caravana Horizonte Paulista sob o comando de Alexandre Padilha e dos desafios para a manutenção do projeto do PT em nível federal.

“O PT deve estar sintonizado com as demandas que surgiram a partir das manifestações de junho, que pediam uma maior atuação do Estado na vida das pessoas. Mas é preciso entender que Junho já passou e precisamos estar preparados para as novas manifestações, ir pra as ruas e olhar para frente”, comentou Artur Henrique. “Também precisamos repensar os nossos modelos de organização e voltar a priorizar o trabalho de base”, afirmou o dirigente citando o exemplo do campeonato de videogame organizado pelo Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, na sede da entidade.

Artur Henrique comentou, ainda, o programa de governo elaborado pela JPT Sampa na ocasião das eleições municipais e se mostrou bastante aberto para um diálogo frente ao debate para o trabalho decente para a juventude, educação profissional, economia criativa, entre outros temas relacionados à juventude trabalhadora. “Quero manter esse diálogo com a JPT Sampa e organizar uma reunião de trabalho para conversar sobre estes assuntos”, sugeriu o ex-presidente da CUT, que foi amplamente aplaudido pelos jovens presentes.

Bolsa-Trabalho

Um tema muito presente em todas as falas foi a necessidade da reformulação do Programa Bolsa Trabalho da Prefeitura de São Paulo. Criado na gestão da então prefeita Marta Suplicy, o programa teve centralidade na política social do governo e previa uma ajuda em dinheiro para que os estudantes não evadissem, além de possibilitar o trabalho de formação e cidadania dos jovens do programa.

“Fazer esse debate sobre o Bolsa Trabalho com o Artur foi importante porque é uma pessoa que tem uma visão muito progressista e inteirada sobre o mundo do trabalho, além de ter um importante acúmulo neste debate que é geracional, mas que diz respeito a um potencial econômico e produtivo do país que está sendo desperdiçado”, comentou Erik Bouzan, secretário municipal de Juventude do PT.

“O Bolsa Trabalho voltou a ser pauta novamente na cidade, por meio do importante trabalho realizado pelo Conselho Municipal de Juventude de São Paulo, que aprovou 5 milhões de reais no Orçamento do Município em emenda para o Programa e lutou para o descontingenciamento no começo da gestão. Agora a pauta é rediscutir o programa, ampliar a faixa etária atendida e caminhar para colocá-lo no rol de prioridades da gestão Haddad”, explicou Bouzan.

Encaminhamentos

Na parte da tarde, os participantes foram divididos em grupos de discussão, norteados pelos temas reforma política, eleições 2014, formação, comunicação e mídias sociais e organização local, que apresentaram propostas para a atuação da JPT na cidade de São Paulo.

“A partir das demandas que sugiram, vamos nos debruçar sobre um calendário de atividades que dê conta da realização de um ciclo de debates, uma agenda de ações que se some a agenda do PT pela Reforma Política, além de uma grande atividade de formação ainda no primeiro semestre. Também surgiu como proposta organizar uma atuação mais agressiva nas redes sociais, inclusive potencializando o núcleo de Comunicação da JPT e participando ativamente da construção do Acampamento Digital do PT, que deve ser realizado no mês de Abril”, pontuou o Secretário da JPT Sampa.

Últimos artigos

Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais
Rui Falcão: As alternativas do PT para a Previdência
segunda, 13 março 2017, 19:03
  Em meio às manifestações contra o desmonte da Previdência (e foi notável a reação das mulheres no 8 de março, dia de luta também contra o conservadorismo e a violência), abre-se agora o debate sobre qual a melhor tática... Leia Mais