Militantes reconhecem atuação da gestão Haddad em Plenária de Prestação de Contas da Zona Oeste, Centro e Sudeste

Compartilhar

O Diretório Municipal fechou a 1° ciclo de Plenárias de Prestação de Contas da gestão Haddad neste sábado (17/05) no Sindicado dos Químicos na Liberdade. Cerca de 300 militantes da região Oeste, Centro e Sudeste participaram do evento.

Os militantes expuseram as questões da cidade e da região. Destacaram a importância da desapropriação do edifício na Rua Mauá para destinação de habitação de interesse social. Citaram em algumas falas, o impacto positivo que representa a reforma do Hospital Santa Marina e a necessidade de encontrar formas de dar visibilidade as ações que estão sendo realizadas.

Sobre o processo de descentralização e gestão democrática, as militantes Carmem, DZ Centro, Larissa, DZ Pinheiros e Penha, DZ Butantã, citaram a relevância das eleições dos Conselhos no caso das Subprefeituras, o Conselho Participativo.

Haddad ressaltou que haverá a desapropriação dos prédios do INSS para passar ao Programa “Minha Casa, Minha Vida” e que está previsto o investimento de R$ 150 milhões neste processo. Sobre o Planejamento Urbano e o processo do Plano Diretor destacou o trabalho que vem sendo realizado referente aos Corredores de Ônibus e as ZEIS ( Zonas Especiais de Interesse Social).

Outra questão de destaque da Plenária foi a Educação. O Prefeito falou sobre a questão salarial dos professores, informou que está na Câmara o projeto de lei para incorporar o aumento salarial, ressaltou que sempre está disposto ao diálogo com sindicatos e movimentos sociais.

Haddad destacou o aumento de 26 % que houve nos últimos dois anos e o piso da categoria que está em R$ 3 mil para o professor que trabalha 40 horas semanais. Durante a Plenária também foi mencionado a reforma educacional em curso com a reorganização curricular e o fim da aprovação automática. Militantes da área sindical da educação também fizeram exposições durante a plenária e o prefeito elogiou a forma respeitosa que se colocaram.

“Precisamos mostrar que a nossa política educacional é muito melhor  do que a do PSDB”, ressaltou Julia do DZ Pinheiros e estudante da USP Leste, que completou que “hoje encontra-se vários problemas na USP Leste e pouco é falado sobre o assunto”.

O presidente do Diretório Municipal Paulo Fiorilo destacou a importância da militância estar unida neste ano eleitoral para defender a gestão petista e eleger Dilma e Padilha.

Além do Prefeito Fernando Haddad e do Presidente do Diretório Municipal Paulo Fiorilo, das mulheres da executiva do PT, compuseram a mesa os presidentes dos Diretórios Zonais do Centro, Butantã, Pinheiros, Vila Mariana, Jabaquara, Ipiranga e Saúde.

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais