São Paulo além da Copa

Compartilhar

Zona Leste recebe incentivos que vão além da estrutura para a Copa como escolas, centros de cultura, incentivo fiscal e polo de emprego

A região mais populosa de São Paulo concentra aproximadamente 35% de todos os habitantes do município (mais de 4 milhões de paulistanos), por outro lado o contingente de postos de trabalho não excede os 20% do total. Historicamente, esta região esteve quase sempre à margem dos principais investimentos públicos e privados, ocasionando, então, uma demanda por serviços, emprego e transportes crescentes.

A Copa do Mundo já começou mudar o caráter de região “esquecida”. Os olhos do mundo estarão voltados para Itaquera e região e para o novo estádio Arena Corinthians, que foi dotado de moderna tecnologia em sua construção. Mas o legado para a Zona Leste vai muito além do estádio.

Muitas obras estão sendo feitas na região. A presidente do SPCOPA e vice-prefeita de São Paulo, Nádia Campeão, afirma que “tudo o que está acontecendo na Zona Leste é em função do novo estádio, mas vai muito além desta construção”.

Cita como exemplos o novo anel viário e a nova passarela construídos que irão facilitar o trânsito das principais avenidas da região e o polo de geração de empregos e serviços, criado a partir de uma lei municipal de incentivos fiscais. “Nossa previsão é de geração de 50 mil empregos diretos através de um condomínio empresarial na região da Pedreira”, explica Nádia. Estas novas vagas e novos empreendimentos estarão distribuídos também nas áreas de educação, de transportes – com a ampliação do terminal urbano – e de serviços autônomos e pequenos comércios.

Outro ponto de grande importância para o legado da região, porque se relaciona diretamente com o lazer, meio ambiente e bem estar, é a reforma do Parque do Carmo que já começou: a iluminação noturna já foi refeita com a instalação de mais de 400 pontos de luz, proporcionando mais segurança aos frequentadores e que o parque fique aberto até mais tarde. O estudo para as melhorias do parque foram feitos de maneira cuidadosa com o intuito de não haver impacto negativo na área de proteção ambiental ali localizada.

“Todas estas obras e melhorias vão unir bairros que estiveram separados durante muito tempo. Os benefícios poderão ser compartilhados por todos em Itaquera e em toda a região para além da Copa”, finaliza Nadia.

Mais informações sobre o legado da Copa:

 

Complexo Viário Itaquera

 

Túnel

 

O túnel que passa sob a Avenida Radial Leste foi aberto ao tráfego de veículos em abril deste ano. A obra, que integra o Complexo Viário Itaquera, vai aumentar a fluidez do principal acesso à zona leste e é um dos legados da Copa do Mundo para a região.  Chamado de “Mergulhão”, o túnel fica em frente à estação Corinthians-Itaquera do Metrô e da CPTM e da Arena Corinthians, que receberá o jogo de abertura do mundial. Ele elimina a necessidade de semáforo e separa o trânsito local e o tráfego expresso.

 

“Este mergulhão vai beneficiar 85% dos veículos que passam por aqui, com três pistas em cada sentido. Significa uma mobilidade muito melhor para a zona leste, novos acessos e também oportunidades de empregos e renda”, afirmou o prefeito Fernando Haddad em visita nesta manhã ao novo túnel.

 

As obras do Complexo Viário Itaquera são realizadas por meio de um convênio, com investimentos de R$ 397,9 milhões do estado e R$ 150,6 milhões do município. A passagem em desnível entregue tem 500 metros e recebe tráfego sentido bairro e sentido centro.

 

 

Novas Avenidas


O complexo viário terá mais duas novas avenidas: a ligação Norte-Sul, no trecho entre as avenidas Itaquera e José Pinheiro Borges, e a articulação da Ligação Norte-Sul com a Avenida Miguel Inácio Curi.

 

Alças de Acesso Jacu-Pêssego

 

Está entre as obras a construção de duas alças de acesso entre a Avenida Jacu-Pêssego e a Nova Radial. Uma rotatória e o alargamento de pista no cruzamento da Miguel Inácio Curi com a Avenida Engenheiro Adervan Machado fazem ainda parte do pacote de obras, que são realizadas pela Dersa. As intervenções na área próxima ao estádio serão entregues ao longo do mês de maio. Com a intervenção da Prefeitura, o terminal de ônibus aumentará a capacidade em 40%.

 

Passarelas e calçadas

 

Para a circulação de pedestres, será construída na área próxima ao metrô a maior passarela de São Paulo, ligando as alas norte e sul de Itaquera e dando acesso aos serviços públicos da região. A acessibilidade das calçadas também recebeu investimentos na Avenida Campanella, entre a Avenida Nova Radial e a rua Alexandre M. Moraes; na rua Ken Sugaya, da rua Américo Salvador Novelli até a rua Colonial das Missões; e na rua Américo Salvador Novelli, a partir da rua Heitor até à rua Ken Sugaya.

 

Revitalização urbana

 

As ruas do bairro também foram renovadas, com mais de 3,4 km de recapeamento. Foram beneficiadas a Avenida Itaquera e as ruas Harry Dannenberg, Itapitanga e Boleeiro. As obras incluíram ainda a revitalização de treze áreas de lazer na região, com reforma de passeios, iluminação, ajardinamento e instalação de mobiliário como mesas, bancos e playgrounds. Receberam melhorias as praças Augusto Domingues Alves Maia, Jandaíra, Vila Bandeirantes, Frei Julião Romero, Musgo de Flor, Luís Francisco Morgado, Barra do Figueiredo, Carlos Machado, Alfredo Brenner e Praça das Professoras.

 

Terminal de ônibus Itaquera

 

Além do Complexo Viário, a Prefeitura investe em melhorias de mobilidade em toda região. Os usuários de ônibus serão beneficiados com as intervenções no Terminal de Itaquera, que terá um novo edifício administrativo e mais 8 mil m² de área até junho, e mais 10,5 mil m² depois da Copa. A reforma beneficiará 150 mil pessoas que passam diariamente pelo local. O entorno do terminal também vai ter a via de acesso lateral duplicada, na área junto ao Shopping Itaquera.

 

Polo institucional

 

O Polo Institucional de Itaquera será um novo espaço público que concentrará serviços públicos e um centro empresarial. Os equipamentos serão distribuídos em uma praça com 16.500 m2 de área verde e 334 árvores. O objetivo do polo é aumentar a oferta de empregos na zona leste, que abriga 35% da população de São Paulo, mas apenas 16% da oferta de postos de trabalho. Somente na subprefeitura de Itaquera vivem atualmente 524 mil pessoas.

 

O polo receberá instituições de ensino para a qualificação da mão de obra da região. Os estudantes terão como opção unidades da Faculdade de Tecnologia do Estado de São Paulo (Fatec), da Escola Técnica Estadual (Etec), do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e da Obra Social Dom Bosco. O local abrigará ainda um Parque Tecnológico, com incubadora e laboratório.

 

“O nosso objetivo com estas obras viárias e com a lei de incentivo é atrair empresas para uma região que tem 4 milhões de habitantes”, afirmou Haddad. Somente as obras viárias já geraram 2.000 empregos diretos e 5.000 indiretos. A região também recebeu em janeiro de 2014 isenção fiscal de 20 anos para a instalação de empresas do setor de serviços, o que deve gerar mais de 50 mil empregos na área do Polo Institucional de Itaquera.

 

Moradia

 

Vila da Paz recebe fornecimento de água e energia elétrica e famílias serão incluídas em programas de habitação

 

A comunidade Vila da Paz, localizada nas proximidades da Arena Corinthians, em Itaquera, receberá fornecimento regular de água e energia elétrica. As medidas atendem a um conjunto de reivindicações históricas da comunidade, que iniciou a ocupação da área em 1991. O assentamento fica a 500 metros da futura Arena Corinthians, palco da abertura da Copa do Mundo de 2014.

 

As melhorias foram definidas em reunião do Grupo de Trabalho (GT) da Vila da Paz que foi instituído em janeiro e é formado por representantes de órgãos municipais, da Sabesp, da AES Eletropaulo e da Associação dos Moradores da Vila da Paz, sob coordenação do Gabinete da Vice-Prefeita.

 

A Sabesp se comprometeu a implantar a infraestrutura de rede de água até o final de maio, além de viabilizar a rede de esgoto após a remoção das moradias do Setor 1. Já a Eletropaulo ficará responsável pela nova rede elétrica, com início previsto para abril e conclusão até setembro. Outra atribuição da empresa é o cadastramento de toda a comunidade por meio do CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais).

 

Além dessas medidas, as famílias da Vila da Paz serão incluídas em um programa de habitação até 2016. Elas não serão retiradas da área até que tenham uma moradia definitiva. No local, considerado como área de risco, vivem 377 famílias. Todas vão morar em unidades do projeto Minha Casa Minha Vida que estão previstas para a região de Itaquera.

 

“Nós fizemos um acordo com eles (moradores) de que não faríamos nenhum tipo de remoção que não fosse para moradia definitiva. Eles pediram isso, e disseram que queriam sair da área quando fossem para a casa própria definitiva”, afirmou a vice-prefeita Nádia Campeão.

 

Das 377 famílias, 112 terão prioridade no programa porque moram bem à beira do Córrego Rio Verde. Junto a elas se somarão outras oito famílias que já foram removidas da região por conta das obras viárias que estão feitas no entorno do estádio e que estão recebendo auxílio-aluguel.

Fonte: Secom- Secretaria de Comunicação da Prefeitura de São Paulo

 

 

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais