Governo federal anuncia R$ 2,6 bilhões do PAC para obras de mobilidade e de drenagem na capital

Compartilhar

Com os novos recursos, investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento em andamento na capital alcançam R$ 9,7 bilhões

A presidenta Dilma Rousseff anunciou nesta quinta-feira (24), na sede da Prefeitura de São Paulo, o investimento de R$ 2,6 bilhões do Programa de Aceleração do Crescimento 2 (PAC 2) para obras de mobilidade, de drenagem e de saneamento na cidade.

Entre os recursos anunciados pelo governo federal, R$ 1,988 bilhão serão investidos em obras de mobilidade, para a construção de corredores de ônibus na capital. São eles os perimetrais Bandeirantes/Salim Farah e Itaim Paulista/São Mateus, além dos da M’Boi Mirim/Estrada da Cachoeirinha, o Carlos Caldeira, o M’Boi Mirim/Estrada do Guavirituba e o trecho 1 do Belmira Marin.

Outros R$ 651 milhões serão destinados às obras de combate a enchentes, entre as quais as bacias do Córrego Morro do S e do Córrego Cordeiro, na zona sul, e o Córrego Abegoária, na zona oeste, no bairro da Vila Madalena e o Parque Linear Ribeirão Perus, na zona noroeste da cidade.

"O anúncio de hoje reitera uma tendência que vem sendo imprimida pelas três esferas de governo em proveito da cidade de São Paulo. Nós estamos com um esforço incomum, inédito, de transformar São Paulo em um canteiro de obras. Estamos alinhando estrategicamente as ações das três esferas de governo, levando em consideração as prioridades dos munícipes de São Paulo", afirmou o prefeito Fernando Haddad.

A presidenta anunciou um investimento de R$ 1,7 bilhão ao governo de São Paulo, via financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para a Linha 6-Laranja do Metrô e mais R$ 96,5 milhões para obras de mobilidade no ABC Paulista.

"Nós tivemos no Brasil um processo de muito baixo investimento em mobilidade urbana, saneamento urbano e habitação urbana. Talvez os três pilares que são necessários para se ter uma vida adequada nas grandes cidades desse país e nas regiões metropolitanas. Sem transporte, saneamento e habitação, há um problema inequívoco e inevitável: crise urbana", disse Dilma Rousseff.

"Encarar a questão urbana é encarar esses três elementos, que requerem investimentos volumosos, parcerias entre o governo federal, o governo do estado e as prefeituras e que, muitas vezes, também enseja a participação da iniciativa privada nas PPPs", completou a presidenta.


Histórico
O prefeito explicou que parte dos R$ 2,6 bilhões destinados à Prefeitura estava na previsão de aplicação do governo federal no ano passado, porém na forma de financiamentos. Por conta de seu nível de endividamento, a prefeitura não poderia fazer uso desses recursos (o projeto de lei de financiamento das dívidas de Estados e municípios continua em tramitação no Congresso Nacional). Agora, o recurso foi anunciado com investimento orçamentários da união, a fundo perdido - a mudança de fonte de recurso viabiliza os projetos.

PAC EM EXECUÇÃO EM SÃO PAULO                                 9.729.936.783,03
Drenagem e Saneamento     2.561.500.769,64
Mobilidade     4.403.237.297,50
Habitaçãoe áreas de risco*     2.741.362.958,33
Turismo          16.975.492,77
Resíduos Sólidos            6.860.264,79

 
PAC ANUNCIADO EM 26/06 (DETALHES ABAIXO)              2.639.000.000,00
Drenagem e Saneamento        651.000.000,00
Mobilidade     1.988.000.000,00

 
PAC CONTRATADO EM 2013                                               5.762.625.914,59
Drenagem e Saneamento     1.558.617.996,09
Mobilidade     2.415.237.297,50
Habitação e áreas de risco*     1.528.770.621,00
Turismo        260.000.000,00

 
PAC CONTRATADO ATÉ 2012 (EM EXECUÇÃO)                1.571.335.375,67
Drenagem e Saneamento     351.882.773,55
Habitação e áreas de risco*     1.212.592.337,33
Resíduos Sólidos     6.860.264,79

*(excluídos os recursos do MCMV)


Confira as obras que serão financiadas pelos recursos do PAC 2 anunciados nesta quinta (26):

Mobilidade Urbana
Corredor Perimetral Bandeirantes / Salim Farah - R$ 487 milhões
Corredor Perimetral Itaim Paulista / São Mateus - R$ 529 milhões
Corredor M'Boi Mirim / Estrada Cachoeirinha - R$ 283 milhões**
Corredor Carlos Caldeira - R$ 218 milhões**
Corredor M'Boi Mirim / Estrada do Guavirituba - R$ 266 milhões**
Corredor Belmira Marin (trecho 1) - R$ 205 milhões**

Drenagem e Saneamento
Córrego Cordeiro (fase 2) - R$ 190 milhões
Córrego Verde / Abegoária - R$ 40 milhões
Morro do S - Córrego Freitas - R$ 126 milhões**
Morro do S - Córrego Capão Redondo - R$ 105 milhões**
Parque Linear Perus - R$ 190 milhões**


**Recursos anteriormente programados como financiamento (edital de pré-qualificação) e que agora serão repassados do Orçamento Geral da União
Fonte: Secom - Prefeitura de SP

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais