Tremembé e Vila Maria ganharão Casa de Cultura e Território CEU

Compartilhar

O prefeito Fernando Haddad visitou na última quinta-feira (3) equipamentos da administração municipal da Vila Maria e da Vila Guilherme, ambos na zona norte, que receberão novos projetos e atividades. No Casarão da Vila Guilherme vai funcionar uma Casa de Cultura. Atualmente, o espaço oferece uma série de oficinas, todas articuladas em parceria com o Movimento de Ocupação Cultural da Zona Norte, que está no local desde abril deste ano. Aulas de circo, capoeira e teatro estão entre as atividades ofertadas.

O prédio, construído na década de 1920, receberá já nos próximos meses uma reforma estrutural. Segundo o prefeito, a Prefeitura deve ainda enviar ao Ministério da Educação um projeto para a oferta de cursos técnicos, via Pronatec, nas Casas de Cultura do município, entre as quais a da Vila Maria. Na praça Oscar Silva, em frente ao Casarão, a Prefeitura instalou em junho deste ano um ponto WiFi Livre com objetivo de reapropriar e requalificar o equipamento.

“Além de ter a oportunidade de se expressar por meio de programas culturais já existentes, a juventude vai poder ter também obter uma formação mais qualificada", afirmou Haddad, referindo-se aos incentivos culturais ofertados pelos programa VAI e Pontos de Cultura.

Outro equipamento visitado pelo prefeito foi o Clube Escola Thomaz Mazzoni também. Com mais de 104 mil m², o complexo esportivo abriga, entre outros espaços, um campo de futebol com arquibancada, três piscinas e um ginásio poliesportivo. O local enfrentava uma série de problemas de segurança e, recentemente, a atual administração retomou o seu controle.

"Este equipamento estava quase inutilizado por falta de segurança. Toda a segurança foi revista e a população começa a usá-lo de maneira adequada. A GCM está dando uma contribuição importante para que as pessoas o usufruam", disse o prefeito.

Ao lado do Clube Escola funcionam três instituições de ensino: a CEI Jardim Japão, a EMEI Carlos Gomes e a EMEF Dom Pedro I. De acordo com Haddad, o espaço poderá servir como um Centro Olímpico de Formação e um Território CEU, complexos concebidos a partir da integração física e de gestão dos diversos equipamentos municipais existentes. Escolas, centros esportivos, unidades de saúde e equipamentos de cultura, como teatros e bibliotecas, ganharão novos caminhos entre si, de modo que formem um conjunto único.

O prefeito também passou pelo CDC Cecília Meireles e vistoriou a reforma das calçadas da Avenida Nossa Senhora do Loreto, entregues pela Secretaria Municipal da Coordenação das Subprefeituras no fim do último ano.

Fonte: Secom Prefeitura de SP

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais