Militância de todas as regiões da capital paulista marcam presença em plenária com Padilha

Compartilhar

Os militantes dos 37 diretórios zonais do PT marcaram presença e lotaram a plenária com o candidato a governador de São Paulo Alexandre Padilha. O evento aconteceu nesta terça-feira (15/07), no auditório da Uninove Vergueiro. Representantes dos diretórios de cada região da cidade falaram sobre a importância da participação da militância, que é o diferencial do Partido dos Trabalhadores na campanha. A presidente do DZ de Campo Limpo Paulina Gomes do Sacramento, também falou sobre o papel das mulheres nesta eleição e da sua região, que é onde o candidato Alexandre Padilha foi criado.

O candidato a vice-governador, Nivaldo  Santana do PC do B destacou que Padilha diferente de Alckmin tem determinação e esforço para mudar a página fracassada do estado de São Paulo e ressaltou o descaso do governo com o problema da falta d’água. Nivaldo foi presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente do Estado de São Paulo (Sintaema).

O prefeito Fernando Haddad marcou presença, falou sobre algumas das diversas conquistas da sua gestão na capital paulista e a importância de Padilha para o estado de São Paulo.  “Eu comecei minha campanha com 3% e metade deste auditório e hoje sou prefeito”, ressaltou Haddad que também citou exemplos de programas que mostram a competência de Padilha como gestor, “com o Mais Médicos, são 20 milhões de brasileiros que antes não tinham médicos e agora têm, o que representa 10% da população do país”. Também citou o programa do FIES que possibilita o cidadão fazer faculdade de medicina e pagar com os serviços prestados ao SUS após sua formação.

Segundo o presidente do Diretório Estadual do PT, Emídio de Souza, Padilha está preparado para assumir os problemas de São Paulo e resolvê-los. “Tudo o que acontece em São Paulo Alckmin joga a culpa nos outros, o problema da água quando ele não tinha quem culpar, culpou São Pedro”, afirmou.

O Presidente do Diretório Municipal de São Paulo, Paulo Fiorilo destacou o comprometimento da capital com a campanha de Padilha governador, Dilma presidente e Suplicy senador e informou que todos os zonais se tornarão comitê para ampliar a campanha em toda cidade.

O candidato Alexandre Padilha falou sobre os problemas da cidade como a falta de aula nas escolas públicas e a capacidade que há para se fazer mais nos mais diversos setores e valorizou a participação da coligação na campanha, que terá o PC do B como vice. “Nunca duvidei da capacidade e energia da militância do partido, estamos a 82 dias do 1° turno, quero falar a cada um que está aqui, venha junto comigo construir a mudança de verdade a partir de janeiro de 2015. Diferente dos outros candidatos nós temos a militância mais aguerrida”, disse Padilha.  Sobre o problema de falta de água na Cantareira, ele destacou que o Sistema Cantareira não é um açude no sertão, “o Cantareira tem 3 vezes mais água que o sistema Guarapiranga e Billings, alguém vai acreditar que a falta de água no sistema é somente por falta de chuva?”.

Últimos artigos

Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais
Rui Falcão: As alternativas do PT para a Previdência
segunda, 13 março 2017, 19:03
  Em meio às manifestações contra o desmonte da Previdência (e foi notável a reação das mulheres no 8 de março, dia de luta também contra o conservadorismo e a violência), abre-se agora o debate sobre qual a melhor tática... Leia Mais