Parelheiros, zona sul, será polo de ecoturismo e receberá ações de incentivo

Compartilhar

O prefeito Fernando Haddad empossou nesta segunda-feira (11) o Conselho Gestor do Polo Ecoturismo de São Paulo (Congetur). O órgão será responsável por ações de incentivo ao turismo na região de Parelheiros, zona sul, de forma a promover o desenvolvimento local com preservação ambiental. Entre as ações previstas estão a implantação de sinalização, criação de rotas de cicloturismo e de roteiros guiados.


Para Haddad, o desenvolvimento do polo ecoturístico irá transformar a região. “A população não sabe que a 30 ou 40 quilômetros do Centro existem todas as atrações naturais que muita gente vai buscar em cidades distantes. Às vezes as pessoas têm medo, pensam que se trouxermos o turista para cá, vamos colocar em risco o ambiente. Com um plano de manejo adequado, os padrões de ocupação respeitam a preservação e ainda trazem educação ambiental”, afirmou Haddad.


Entre as ações previstas estão projetos para melhorar o acesso e a mobilidade na região, com ônibus urbanos, instalação de sinalização turística e cicloviária, regularização de vias de terra, implantação de 100 quilômetros de rotas de cicloturismo e de uma ciclovia, regularização de 100 quilômetros de vias de terra, readequação viária do centro de Parelheiros e recuperação de 100 mil metros quadrados de calçadas.


O Congetur é formado por 36 pessoas, com representantes das subprefeituras de Parelheiros e Capela do Socorro, das secretarias de Governo, Coordenação das Subprefeituras, Verde e Meio Ambiente, da Spturis, da Guarda Civil Metropolitana, da Polícia Militar, da Sabesp, da Empresa Metropolitana de Águas e Energia e da Fundação Nacional do Índio.


O conselho ainda tem representantes dos setores de eventos e locação de espaços, de audiovisual, de hospedagem e operadoras de turismo, do setor gastronômico, de estudantes de Turismo, de organizações não governamentais, de manifestações culturais, dos setores agrícola e de pesca, de comunidades religiosas, de artesãos e das aldeias indígenas, da Associação de Monitores Ambientais e Guias Turísticos, da América Latina Logística e do Conselho Participativo das subprefeituras.


Segundo o presidente do conselho, Francisco Carvalho, o objetivo é fomentar um potencial que já existe na região. “Este polo vai trazer recursos financeiros e trabalho. Só neste ano, a Colônia Fest trouxe para a região 30 mil pessoas. Vamos agora ampliar”, afirmou Francisco, mencionando a festa da comunidade alemã que acontece anualmente no bairro. A comunidade luta há pelo menos 30 anos pelos investimentos no turismo da região.


Os turistas poderão contar com novos postos de atendimento ao turista, com um novo guia turístico para a região e com roteiros guiados de bicicleta e de ônibus. Está prevista ainda a criação de quatro parques naturais, nos bairros de Jacequava, Itaim, Varginha e Bororé, e do Parque Municipal Nascentes do Ribeirão Colônia, além do Museu aberto da Cratera da Colônia.


Outras ações são a implantação de um plano de segurança, a instalação de pórticos de identificação visual, uma campanha de divulgação e promoção de eventos de esporte de aventura. “Queremos convidar quem não conhece a região a ver a riqueza que ela tem, as cachoeiras, as corredeiras, a área culinária. Esta é uma região que precisamos abraçar, que precisa de um olhar de desenvolvimento”, afirmou o secretário Chico Macena (Governo). Estiveram presentes na cerimônia de posse os secretários Ricardo Teixeira (Coordenação das Subprefeituras), Arthur Henrique (Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo) e Wanderley do Nascimento (Verde e Meio Ambiente), e o presidente da Spturis Wilson Poit.


Segundo o subprefeito de Parelheiros, Nilton Oliveira, as medidas irão trazer renda e também melhorar a qualidade de vida da população. “Já começamos a fazer pequenas obras, que fazem muita diferença de quem vive na região”, disse. Em um projeto de requalificação viária, já foram asfaltadas 1,2 quilômetro de ruas no Recanto Campo Belo, que também recebeu 2,4 quilômetros de guias e sarjetas.


Após a posse do conselho, Haddad visitou a rua Amélia Petrella Zuanazzi, que além do asfaltamento recebeu um muro de arrimo de 25 metros e um novo ponto de ônibus. Na região, mais cinco vias serão asfaltadas: ruas Maria da Costa Bezerra, Jaime Eustáquio Pacheco, Josefa Milani, Virgínia Modesto e Irene Cataldo Pedrosa. As obras beneficiam cerca de 5.000 pessoas.

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais