PT se articula para tomar dianteira em São Paulo

Compartilhar

Após o resultado do primeiro turno em São Paulo, que marcou o Estado como um reduto tucano, dirigentes do PT decidiram intensificar a campanha pela reeleição da presidenta Dilma Rousseff. O presidente do PT-SP, Emídio de Souza, pretende dobrar a presença de militantes nas ruas para conseguir virar o jogo até o segundo turno.

Na quinta-feira (9), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai realizar uma grande plenária de mobilização com a Executiva estadual do partido, para debater as estratégias que serão adotadas para Dilma tomar a dianteira no principal colégio eleitoral do país.

“Esse esforço é para garantir que o projeto transformador [iniciado pelo presidente Lula] continue a vigorar com a reeleição da presidenta Dilma, no nosso País”, disse Emídio.

Em São Paulo, Aécio Neves ficou à frente, totalizando 44,2% dos votos válidos, enquanto Dilma teve 25,8%. No domingo, após a apuração dos votos, o prefeito da capital, Fernando Haddad, afirmou que “agora é hora de arregaçar a manga”.

Haddad disse que é necessário aproveitar o momento para esclarecer os eleitores sobre algumas medidas do governo Dilma, como o enfrentamento da crise econômica. Segundo ele, Dilma preteriu o modelo clássico – com taxas de juros altas e desemprego – para não deixar a crise recair sobre os ombros dos trabalhadores. “Independentemente do tamanho da crise, [a prioridade] é preservar o emprego e a renda do trabalhador. Essa maneira de enfrentar tem nome e sobrenome: é Dilma Rousseff”, defendeu o prefeito.

O ex-candidato ao governo paulista, Alexandre Padilha, também vai estar nas ruas até o dia 26, em nome da manutenção do projeto de governo criado pelo PT. “Deixo de ser um candidato e me transformo num soldado de Dilma. Vamos transformar São Paulo numa grande trincheira para a reeleição”, disse o ex-ministro da Saúde.

Fonte: Agência PT de Notícias

Últimos artigos

Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais
Rui Falcão: As alternativas do PT para a Previdência
segunda, 13 março 2017, 19:03
  Em meio às manifestações contra o desmonte da Previdência (e foi notável a reação das mulheres no 8 de março, dia de luta também contra o conservadorismo e a violência), abre-se agora o debate sobre qual a melhor tática... Leia Mais